Projeto Político Pedagógico

Ao concluir o Curso o aluno estará apto para o exercício da função de pescador, a ser desempenhada em embarcação de pesca de qualquer tipo e porte, empregada em qualquer tipo de navegação. Os egressos
deverão apresentar competências técnicas e comportamentais que lhes permitam atuar como Patrão de embarcações de pesca com AB menor ou igual a 10 e de potência propulsora até 170 kW, empregadas na navegação interior e na navegação costeira, conforme definido pela Capitania dos Portos (CP) de sua jurisdição, isso após um ano de embarque.

Pescador Profissional segundo as exigências estabelecidas pela Diretoria de Portos e Costas (DPC) da Marinha do Brasil. 

Atuar como Pescador Profissional em todo território Nacional. 

A aferição da aprendizagem do aluno deverá fornecer dados que permitam avaliar se o aluno atingiu o padrão de competência aceitável em relação ao objetivo do curso. Será realizada por meio de uma avaliação teórica, podendo ser aplicada na forma oral, abrangendo todas as Unidades curriculares aplicada ao final da UC, valendo cinquenta por cento da nota e por uma avaliação prática, com base no desempenho durante a execução das tarefas propostas, valendo cinquenta por cento da nota da UC. A avaliação das UC serão programadas de forma a permitir que haja sequência lógica, interdisciplinaridade e contextualização do processo ensino-aprendizagem, disponibilidade de tempo para a consolidação dos conhecimentos, bem como para as atividades complementares. 


- Nome do responsável pelo projeto: Benjamim Teixeira

- E-mail: benjamim.teixeira@ifsc.edu.br

É na concepção de negociação que a avaliação da aprendizagem está inserida, revestindo esse processo avaliativo numa perspectiva de aprendizagem e não somente de mera atividade de testar ou medir elementos.
A avaliação por competência encontra-se num contexto holístico, sendo sistemática e contínua na interação em que professor e aluno buscam essa concepção de negociação.
Serão analisadas as Competências Comportamentais: o trabalho em equipe, a presteza e a atitude responsiva ativa, ou seja, atitudes refletidas no conhecimento reelaborado; e as Técnicas já explicitadas.
A recuperação de estudos deverá compreender a realização de novas atividades pedagógicas no decorrer do período do próprio curso, que possam promover a aprendizagem, tendo em vista o desenvolvimento das competências.
Ao final dos estudos de recuperação o aluno será submetido à avaliação, cujo resultado será registrado pelo professor. Para fins de aprovação é considerado APTO, o aluno que atingir, no mínimo, conceito 6.0 em todas as competências, bem como frequência igual ou superior a 75% (setenta e cinco por cento) das aulas.

Baixar Arquivo
SIGAA | DTIC - Diretoria de Tecnologia da Informação e Comunicação - (48) 3877-9000 | © IFSC | appdocker3-srv2.appdocker3-inst221/04/2021 13:46