Projeto Político Pedagógico

Profissional de caráter empreendedor, com capacidade de trabalhar em equipe,
dotado de iniciativa, com competências e habilidades para atuar na área da TIC, com
potencialidade em promover pesquisa e inovação tecnológica, desenvolvendo suas
atribuições com ética e responsabilidades social e ambiental.

O curso superior de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas do
IFSC campus Canoinhas abrange teoria e prática para o desenvolvimento de soluções
computacionais, oferece base sólida na área da TIC que permite aos egressos se
adaptar às inovações tecnológicas, deste modo, a carreira deste profissional abrange o
setor público e privado. Esse profissional pode atuar em instituições de ensino e
pesquisa, ou em qualquer organização que precisa manter sistemas computacionais de
informação.

O aluno formado no curso superior de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de
Sistemas do IFSC campus Canoinhas, é um profissional com sólida formação técnica e
científica na área da TIC, capacitado para :
I. Gerenciar projetos de sistemas computacionais de informação em
organizações, com capacidade de liderar equipes relacionadas ao
desenvolvimento e manutenção de sistemas computacionais de informação;
II. Analisar, projetar, documentar, especificar, implementar, testar, implantar e
manter sistemas computacionais de informação;
III. Investigar, selecionar e difundir novas tecnologias de informação de modo a
contribuir para a busca de soluções que atendam às necessidades das
organizações;
IV. Atuar preocupado com a qualidade, usabilidade, robustez, integridade e
segurança de sistemas computacionais de informação;
V. Desenvolver suas atividades com responsabilidade, preocupando-se com
questões da sustentabilidade ambiental;
VI. Administrar ambientes informatizados, prestar suporte técnico e treinamento as
organizações;
VII. Automatizar processos por meio de sistemas computacionais de informação;
VIII. Promover empreendimentos relacionados a área da TIC; e
IX. Gerir programas e atividades vinculadas a área da TIC, tais como: estruturação
de unidades de tecnologias da informação nas organizações, implantação de
sistemas integrados de gestão e auditoria de sistemas informatizados.


A Proposta Pedagógica para o desenvolvimento da metodologia educacional das
competências apresentadas nos componentes curriculares devem prever não só a
articulação entre as bases tecnológicas como também o desenvolvimento da
interdisciplinaridade entre as disciplinas do curso. Assim, a comunicação e a
complementaridade entre as disciplinas dos semestres deverão ocorrer continuamente.
As formas como acontecerão estas comunicações dar-se-ão por meio de diversas
técnicas de ensino, tais como:
I. Aulas expositivas dialogadas;
II. Atividades de laboratório;
III. Trabalhos individuais e em grupos;
IV. Debates;
V. Estudos de caso;
VI. Seminários;
VII. Visitas técnicas;
VIII. Ambientações profissionais;
IX. Palestras;
X. Leitura de artigos; e
XI. TCC.
Além disso, também serão realizadas reuniões pedagógicas regulares de
construção, discussão e socialização dos planos das disciplinas e das formas de
avaliação.

 Nome: Fernando Roberto Pereira
E-mail: fernando.pereira@ifsc.edu.br
Telefone: (47) 3627-4500 / (47) 9741-3926
Titulação: Mestre
Formação
Acadêmica:

Bacharel em Sistemas em Informação, Especialista em
Teleinformática e Redes de Computadores e Mestre em
Ciências.

A avaliação dos aspectos qualitativos compreende, o diagnóstico, a orientação e a
reorientação do processo de aprendizagem visando à construção dos conhecimentos.
Os instrumentos de avaliação serão diversificados e deverão constar no plano de ensino
do componente curricular, estimulando o aluno à: pesquisa, reflexão, iniciativa,
criatividade, laboralidade e cidadania. As avaliações serão registradas no diário de
classe, sendo analisadas conjuntamente com os alunos e devolvidas aos mesmos, no
prazo máximo de 15 (quinze) dias após sua aplicação.
O aluno terá nova oportunidade de prestar atividades de avaliação não realizadas
por motivo de doença ou por falecimento de familiares, convocação do judiciário e do
serviço militar .
A recuperação de estudos compreenderá a realização de novas atividades
pedagógicas no decorrer do período letivo, que possam promover a aprendizagem. As
novas atividades ocorrerão, preferencialmente, no horário regular de aula, podendo ser
criadas estratégias alternativas que atendam necessidades específicas, tais como
atividades sistemáticas em horário de atendimento paralelo e estudos dirigidos. Ao final
dos estudos de recuperação o aluno será submetido à avaliação, cujo resultado será
registrado pelo professor, prevalecendo o maior valor entre o obtido na avaliação
realizada antes da recuperação e o obtido na avaliação após a recuperação.
O controle da frequência às aulas será de responsabilidade do professor. Será
obrigatória a frequência às atividades correspondentes a cada componente curricular,
ficando nela reprovado o aluno que não comparecer, no mínimo, a 75% (setenta e cinco
por cento).
O resultado da avaliação será registrado por valores inteiros de 0 (zero) a 10 (dez).
O resultado mínimo para aprovação em um componente curricular é 6 (seis). Ao aluno
que comparecer a menos de 75% (setenta e cinco por cento) da carga horária
estabelecido no PPC para o componente curricular será atribuído o resultado 0 (zero). O
registro parcial de cada componente curricular será realizado pelo professor no diário de
classe na forma de valores inteiros de 0 (zero) a 10 (dez). A decisão do resultado final,
pelo professor, dependerá da análise do conjunto de avaliações, suas ponderações e as
discussões do conselho de classe final. A avaliação será realizada, em cada componente
curricular, considerando os objetivos/competências propostos no plano de ensino.

Baixar Arquivo
SIGAA | DTIC - Diretoria de Tecnologia da Informação e Comunicação - (48) 3877-9000 | © IFSC | appdocker4-srv2.appdocker4-inst225/10/2021 04:39