Projeto Político Pedagógico

O perfil dos egressos dos Cursos Técnicos Integrados ao Ensino Médio está dividido em perfil de formação geral e perfil técnico. Segundo a formação geral, o técnico de nível médio deverá atuar compreendendo criticamente as relações e interações do mundo do trabalho, entendendo o trabalho como realização humana e prática econômica. Além disso, atuará compreendendo a relação Ciência, Tecnologia e Sociedade e as relações sociais, culturais, políticas, éticas eambientais locais e globais. Sua formação também o possibilitará a ser capaz de trabalhar coletivamente e de agir de forma crítica e cooperativa, bem como ser capaz de apropriação e geração deconhecimento. Atuará pautado na segurança do indivíduo e da coletividade, desenvolvendo a capacidade empreendedora sustentável. Quanto ao perfil de formação técnica, este foi feito tomando como base o Catálogo Nacional de Cursos Técnicos. A área de eletroeletrônica, escolhida para o curso Técnico Integrados e encaixa no eixo Controle e Processos Industriais. Este eixo Compreende tecnologias associadas aos processos mecânicos, eletroeletrônicos e físico-químicos. Abrange ações de instalação, operação, manutenção, controle e otimização em processos, contínuos ou discretos, localizados predominantemente no segmento industrial, contudo alcançando também, em seu campo de atuação, instituições de pesquisa, segmento ambiental e de serviços.

Atuar na área de Controle e Processos Industriais a qual está incluída no Catálogo Nacional de Cursos Técnicos. Além de uma formação técnica específica, o objetivo do curso é fornecer também ao aluno uma formação integral humanista, como apresentada no item que discutiu os Princípios e Concepções do EnsinoTécnico Integrado ao Ensino Médio.

Competência para se localizar num mercado detrabalho marcado pela terceirização de serviços de instalação e manutenção, pela possibilidade de desenvolvimento de pequenas empresas na área de serviços, pelo uso intensivo de tecnologia no setor de serviços, pelo incentivo ao desenvolvimento de novas tecnologias e pela importância das características de relacionamento e empreendedorismo.


Serão ministradas aulas expositivas dialogadas, aulas práticas em laboratórios, trabalhos em equipe, visitas técnicas, estudos de casos e seminários. Os trabalhos em equipe, os estudos de caso e outras metodologias, também serão empregadas para possibilitar a construção e a criação do conhecimento, a aquisição de novos valores e o desenvolvimento de novas competências. As visitas técnicas serão práticas freqüentes que possibilitarão ao aluno uma visão inicial da estrutura e do funcionamento de uma empresa e estarão presentes em váriasunidades curriculares, principalmente nos últimos módulos. As atividades práticas serão ministradas em laboratórios específicos, para realização de atividades, como por exemplo: montagem e construção de experimentos, simulação, pesquisas técnicas, cujos resultados serão expressos em forma de relatório ou ficha técnica. Os seminários poderão ser organizados com a participação de convidados,especialistas nos temas que serão apresentados e debatidos pelos alunos e professores.Além disso, a postura necessária para qualquer profissional é da execução da atividade dentro dos padrões de higiene e segurança exigidos pelo mercado. Assim, em virtude da sua relevância, estas questões serão trabalhadas por cada professor como temas transversais em cada atividade, dentro da sala ou na execução das atividades em laboratórios. A garantia da integração de diferentes saberes se dará através de práticas pedagógicas que envolvemas quatro grandes áreas do conhecimento: Eletroeletrônica; Linguagens, Códigos e suas Tecnologias; Ciências da Natureza, Matemática e suas Tecnologias; e Ciências Humanas e suas Tecnologias. Entre estas práticas podem-se citar: Os Projetos Integradores que servem para integrar os conhecimentos das unidades curriculares que compõem a fase em questão; e Oficinas de Sistematização e Integração, que são momentos de encontro entre educadores e educandos do curso, visando retomar e relacionar os temas e conteúdos trabalhados nas unidades curriculares e nas quatro áreas do conhecimento. São espaços voltados à sintese de processos vivenciados e a uma perspectiva interdisciplinar e integradora que permite aos educandos perceber emsua totalidade os conhecimentos técnicos egerais. Ocorrem prioritariamente nos momentos destinados aos Projetos Integradores.

Professor Neury Boaretto
neury@ifsc.edu.br
A atividade de avaliação é uma característica intrínseca do ser humano, do seu conhecimento vital, pois ela orienta, de forma válida, as decisões individuais e coletivas. Conhecer algo equivale a avaliá-lo, atribuir-lhe um valor, um significado, a explicá-lo, e isto tanto na experiência comum quanto nos mais sistemáticos processos científicos (Bartolomeis, 1981). A avaliação no processo de construção do conhecimento na nova educação profissional deve ser um instrumento que possibilite a identificação do desenvolvimento do aluno e que forneça elementos para orientações necessárias, complementações, enriquecimento,no processo. O parâmetro para a avaliação será naturalmente aquilo que se definiu alcançar. É certo que, para isso, é preciso definir as evidências da aprendizagem realizada ou da competência constituída.
Baixar Arquivo
SIGAA | DTIC - Diretoria de Tecnologia da Informação e Comunicação - (48) 3877-9000 | © IFSC | appdocker1-srv1.appdocker1-inst125/10/2021 05:44