Projeto Político Pedagógico

O profissional egresso do Curso Técnico em Agroecologia atua em sistemas de produção agropecuária e extrativista, fundamentados em princípios agroecológicos e em técnicas de sistemas orgânicos de produção. Desenvolve ações integradas, unindo a preservação e conservação de recursos naturais à sustentabilidade social e econômica dos sistemas produtivos. Atua na conservação do solo e da água. Auxilia ações integradas de agricultura familiar, considerando a sustentabilidade da pequena propriedade e dos sistemas produtivos. Participa de ações de conservação e armazenamento de matéria-prima, bem como do processamento e industrialização de produtos agroecológicos de origem animal e vegetal.


•  Instituições públicas e privadas;

•  Instituições de certificação agroecológica, que visem garantir a origem (procedência) e qualidade orgânica dos produtos obtidos;

•  Instituições de pesquisa, que direcionem estudos para a construção de novos conhecimentos e práticas inovadoras no âmbito da agroecologia;

• Instituições de extensão, que executem atividades baseadas nos princípios da Agroecologia e educação do campo;

• Instituições do terceiro setor, interagindo em equipes que visem o desenvolvimento sustentável; que executem projetos agroecológicos para o desenho e redesenho de sistemas de produção animal e vegetal e para agroindústrias;

•  Parques e reservas naturais; executando projetos agroecológicos na área agroflorestal;

•  Atividade autônoma, como empreendedor na produção e processamentos de produtos agroecológicos.

• Cultivar, manejar, processar e comercializar produtos agropecuários e extrativistas provenientes de sistemas produtivos fundamentados em preceitos agroecológicos;

•  Diagnosticar e monitorar a qualidade ambiental, a fim de preservar e conservar os recursos naturais, assegurando a manutenção dos serviços ecossistêmicos;

•  Elaborar, desenvolver e analisar projetos empreendedores sustentáveis voltados à pequena propriedade rural;

•  Participar nas áreas de pesquisa, inovação, desenvolvimento de produtos e de extensão rural.

  O conjunto de conhecimentos e habilidades que o profissional deverá desenvolver é detalhado nas Unidades Curriculares. Na medida do possível, as ações pedagógicas serão orientadas para a adoção de condutas adequadas; neste sentido, no decorrer do curso, espera-se que o aluno desenvolva atitudes de responsabilidade, pontualidade, iniciativa, criatividade, capacidade de trabalho em equipe, cooperação e respeito aos pares.   

   Nessa construção de novos saberes, a escola constitui-se em um espaço onde professores e alunos são sujeitos de uma relação crítica e criadora, onde as unidades curriculares conversam entre si, buscando sintonizar as diferentes àreas do conhecimento e enriquecendo a prática pedagógica. Assim, a intervenção pedagógica favorece a aprendizagem a partir da diversidade, não a partir das características e dificuldades do aluno. O fazer pedagógico se dá por meio de atividades em sala de aula com aulas teóricas expositivo-dialogadas, estudos dirigidos, apresentações, seminários e desenvolvimento de projetos. Visitas técnicas/culturais pedagógicas, práticas laboratoriais, levantamento de problemas e busca de soluções no entorno da Instituição são atividades extraclasse, que complementam e dinamizam o processo.

Dessa forma, a comunidade externa torna-se o espaço privilegiado em que a escola deve se inserir para articular os saberes.

O projeto integrador (PJI) visa a articulação entre os múltiplos saberes angariados durante o curso. Na construção pedagógica do Curso Técnico em Agronegócio, o Projeto Integrador está contemplado nas unidades curriculares de Projeto Integrador (PJI) I e II, propostas para os módulo III e IV, respectivamente.

Dessa forma, propõe-se, no desenvolvimento da unidade PJI, o desenvolvimento e a defesa de um projeto de agronegócio de um produto ou serviço ligado à produção agropecuária.

Pela natureza multidisciplinar em que são formadas as competências do curso, o desenvolvimento do PJI - I transcorrerá com desenvolvimento de aspectos metodológicos, a escolha do produto/serviço objeto de estudo, bem como a escrita do projeto. Já, na unidade PJI - II, o projeto será desenvolvido com a coleta de dados, a formulação dos resultados e a defesa do projeto.

 

Fernando Domingo Zinger, fernando.zinger@ifsc.edu.br  

Ver Projeto Pedagógico do Curso

Baixar Arquivo
SIGAA | DTIC - Diretoria de Tecnologia da Informação e Comunicação - (48) 3877-9000 | © IFSC | appdocker1-srv1.appdocker1-inst122/04/2021 20:02