Projeto Político Pedagógico

O Guia de Turismo é o profissional capaz de receber e conduzir visitantes e turistas, orientando-os e informando-os sobre o destino de forma a integrá-los ao contexto visitado, com base em roteiros turísticos, respeitando os princípios de responsabilidade socioambiental.

Consultar PPC na íntegra.

  • Construir e aplicar conceitos das diferentes áreas do conhecimento de modo a investigar, compreender e construir a realidade.

  • Dominar basicamente e saber utilizar diferentes linguagens para se expressar, se comunicar e ter acesso à informação, compreendendo e utilizando estas linguagens como geradoras de significação e integradoras da percepção, organização e representação do mundo e da própria identidade.

  • Comunicar-se com clareza e cordialidade e relacionar-se com liderança.

  • Planejar e operacionalizar roteiros para condução de visitantes e turistas de acordo com os diferentes perfis e necessidades.  

  • Promover a interação do turista com aspectos históricos, geográficos, culturais e ecológicos dos locais visitados, assim como a conservação desses ambientes.

  • Conduzir com segurança e hospitalidade nos destinos visitados.

  • Elaborar propostas de intervenção na realidade com base na compreensão da sociedade e de sua gênese, bem como em conhecimentos e habilidades desenvolvidos.

A Pedagogia da Alternância1

A Pedagogia da Alternância consiste em uma metodologia de organização do ensino escolar que conjuga diferentes experiências formativas distribuídas ao longo de tempos e espaços distintos e visa à formação profissional. De caráter flexível, permite articular o tempo de aula ao tempo de trabalho do estudante.

Nesse contexto, a escola e o local de trabalho do estudante são espaços-chave. Na escola, as estratégias de ensino adotadas incluem aulas expositivo-dialogadas, estudos dirigidos, apresentações, debates, seminários e desenvolvimento de projetos. Também estão previstas aulas práticas envolvendo visitas técnicas, culturais e saídas de campo. Esses momentos de estudo na escola são chamados “Tempo-escola”.

No trabalho, o estudante-trabalhador desenvolve atividades específicas relacionadas a sua prática profissional. Alguns instrumentos pedagógicos explorados nesse ambiente são: planos de estudos, atividades orientadas, levantamento da realidade, caderno de acompanhamento, planejamento do trabalho discente, atividades coletivas, registro de experiências. As atividades devem ser discutidas durante o tempo-escola, desenvolvidas no tempo-trabalho e, após, socializadas em sala de aula, no tempo-escola seguinte.

1As horas do Tempo -Trabalho serão trabalhadas como horas complemtnares até que se resolva a emissão do parecer do Mtur sobre os guias ainda não formados no contexto deste projeto-piloto.

Conforme o Decreto Federal 8.268\ 2013 ,artigo 1º, & 3º será permitida a proposição de projetos experimentais com carga horária diferenciada para os cursos e programas organziadas na forma prevista no & 1º, conforme os parâmetros definidos em ato do ministro do estado de educação. Desta forma justifica-se a redução das horas presenciais...Consultar PPC na íntegra.

Coordenadora do curso

Profª EMANOELLE NAZARETH FOGACA MARCOS

manu@ifsc.edu.br


Diretora de Ensino


Profª Jane Parisenti

email: janeparisenti@ifsc.edu.br


Segundo a Organização Didática do IFSC, a avaliação é caracterizada como diagnóstica, processual, formativa, somativa, continuada e diversificada. Dessa forma, são considerados critérios como: assiduidade, realização das tarefas, participação nas aulas, avaliação escrita individual, trabalhos em equipes, colaboração e cooperação com colegas e professores.

O documento Base do PROEJA (2007, 54-55), apud CEFET-RN (2005), define cada característica da avaliação como sendo:

- Diagnóstica: por caracterizar o desenvolvimento do aluno no processo de ensino-aprendizagem, visualizando avanços e dificuldades e realizando ajustes e tomando decisões necessárias às estratégias de ensino e ao desempenho dos sujeitos do processo;

- Processual: quando reconhece que a aprendizagem acontece em diferentes tempos, por processos singulares e particulares de cada sujeito, tem ritmos próprios e lógicas diversas, em função de experiências anteriores mediadas por necessidades múltiplas e por vivências individuais que integram e compõem o repertório a partir do qual realiza novos aprendizados, e ressignifica os antigos;

- Formativa: na medida em que o sujeito tem consciência da atividade que desenvolve, dos objetivos da aprendizagem, podendo participar na regulação da atividade de forma consciente, segundo estratégias metacognitivas que precisam ser compreendidas pelos professores. Pode expressar seus erros, como hipóteses de aprendizagem, limitações, expressar o que sabe, o que não sabe e o que precisa saber;

- Somativa: expressa o resultado referente ao desempenho do aluno no bimestre/semestre através de menções, relatórios ou notas. Consultar PPC na íntegra.

Baixar Arquivo
SIGAA | DTIC - Diretoria de Tecnologia da Informação e Comunicação - (48) 3877-9000 | © IFSC | appdocker5-srv1.appdocker5-inst117/10/2021 22:35