Projeto Político Pedagógico

Após a conclusão do curso, espera-se que o profissional exerça suas funções na área de Gestão Pública transformando sua forma de trabalho e a realidade em que atua, a partir dos conceitos apreendidos no curso. Espera-se que, ao final da formação, de acordo com o que estabelece o Catálogo Nacional de Cursos Superiores de Tecnologia (MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO, 2016), o egresso esteja apto a:
a) diagnosticar o cenário político, econômico, social e legal na totalidade da gestão pública;
b) desenvolver e aplicar inovações científico-tecnológicas nos processos de gestão pública;
c) planejar, implantar, supervisionar e avaliar projetos e programas de políticas públicas voltados para o desenvolvimento local e regional;
d) aplicar metodologias inovadoras de gestão, baseadas nos princípios da administração pública, legislação vigente, tecnologias gerenciais, aspectos ambientais e ética profissional;
e) planejar e implantar ações vinculadas à prestação de serviços públicos que se relacionam aos setores e segmentos dos processos de gestão; e
f) avaliar e emitir parecer técnico em sua área de formação.

Espera-se que o egresso esteja apto a atuar em: empresas de planejamento, desenvolvimento de projetos, assessoramento técnico e consultoria; organizações privadas prestadoras de serviço público; organizações sem fins lucrativos; órgãos públicos; institutos e Centros de Pesquisa; e instituições de Ensino, mediante formação requerida pela legislação vigente. (MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO, 2016, p. 44)

a) Integrar os diversos processos inerentes à gestão pública por meio da instrumentalização atualizada em legislação, liderança, comunicação, trabalho em equipe, processos de mudança, planejamento e análise de resultados, implementação de projetos e logística;
b) Atuar como agente de mudança na busca do comportamento ético e social das organizações;
c) Formar e liderar equipes de trabalho;
d) Conhecer e aplicar modernas ferramentas de gestão;
e) Conhecer os diversos tipos de organizações públicas e aplicar a legislação do serviço público de forma adequada;
f) Conhecer e fazer uso de instrumentos de comunicação;
g) Aplicar conhecimento da Legislação no desenvolvimento de projetos e atividades financeiras;
h) Aplicar os conhecimentos e procedimentos contábeis, dando suporte e consistência na elaboraçãode planejamentos financeiros;
i) Planejar ações financeiras, com a aplicação dos fundamentos e técnicas de gestão;
j) Desenvolver atividades profissionais pautadas na ética e na qualidade do serviço público e na busca do melhor resultado;
k) Atuar na Gestão de Planejamento Institucional;
l) Analisar e aplicar o processo de planejamento estratégico para gestão da organização.

Este curso propõe o seu desenvolvimento na modalidade a distância, tendo como base uma metodologia interativa e problematizadora. Essa metodologia caracteriza-se pela formulação de problemas e análise de situações reais da gestão pública brasileira.
Além disso, pretende-se que a concepção metodológica adotada no curso seja coerente com o que se espera da atuação dos profissionais que atuam na gestão pública.
Considerando que por meio da internet é possível estabelecer uma relação comunicacional e interativa gerando possibilidades de (re)significar o processo de ensinar e de aprender, o curso em Tecnólogo em Gestão Pública será desenvolvido no moodle, que constitui uma plataforma de apoio ao ensino a distância disponibilizada pelo IFSC.
No AVEA a interação ocorre por meio de dispositivos que permitem a comunicação tanto de forma síncrona quanto assíncrona, possibilitando a criação de diferentes situações e procedimentos didáticos que incentivam a dialogicidade e a interação entre os atores envolvidos nesse processo. Dessa forma, as interações serão efetivadas via ambiente virtual, além da utilização de videoconferências. Será intensificado o uso de serviços da Internet: correio eletrônico, listas de discussão, fóruns de debate, comunicação em tempo real. Os alunos terão acesso aos NEaDs para desenvolverem estudos individuais, discussão em grupos, pesquisa, resolução de problemas-desafios.
Estão previstos, pelo menos, um encontro presencial por semestre no Polo, de forma que os alunos possam interagir com todos os professores do curso, e cinco sessões/interações de videoaula e/ou videoconferência por Unidade Curricular. A interação a distância será feita com a mediação dos meios de comunicação síncronos e assíncronos (telefone, e-mail, chats, fóruns de discussão e videoconferência) e pelos materiais didáticos.
Para aqueles alunos que não conseguiram alcançar a nota mínima exigida para aprovação, nota 6,0 (seis), será ofertada uma nova oportunidade de realizar a atividade de avaliação após um período em que ele poderá interagir e tirar suas dúvidas de maneira presencial com o tutor presencial e a distância com o tutor a distância.

Os momentos presenciais deste curso seguirão as orientações do Decreto 5.622/2005. Portanto, as provas, prática em laboratório, quando for o caso, ocorrerão obrigatoriamente em momentos presenciais, realizados nos polos de apoio presencial devidamente credenciados pela Capes. Conforme preconiza o decreto nº 5.622/2005
§ 1o A educação a distância organiza-se segundo metodologia, gestão e avaliação peculiares,
para as quais deverá estar prevista a obrigatoriedade de momentos presenciais para:
I - avaliações de estudantes;
II - estágios obrigatórios, quando previstos na legislação pertinente;
III - defesa de trabalhos de conclusão de curso, quando previstos na legislação pertinente; e
IV - atividades relacionadas a laboratórios de ensino, quando for o caso.

As atividades presenciais também obedecerão às competências e objetivos de cada unidade curricular. Deve-se atentar para o momento presencial de abertura do curso, o 1º. Semestre exige uma CH maior, haja vista que os alunos estarão tendo contato com uma estrutura nova e com demandas tecnológicas importantes a serem apropriadas neste momento. Sugerem-se as seguintes atividades nesta etapa:
 Apresentação dos estudantes;
 Apresentação do IFSC e do Curso: dinâmica, características, questões operacionais, acadêmicas, institucionais, etc.;
 Familiarização com o ambiente virtual/plataforma;
 Familiarização com o ambiente acadêmico;
 Discussão sobre a organização e programação dos estudos ao longo do Curso;
Discussão do Guia do Aluno;
Cronograma com todas as atividades do curso;
 Apresentação e introdução do primeiro semestre do Curso.
A Estrutura básica dos momentos presenciais das fases:
 Apresentação e discussão das atividades do semestre e sua operacionalização;
 Oficinas/trabalhos sobre conteúdos específicos;
 Oficinas tecnológicas;
 Avaliação do semestre.

Portanto, a metodologia de um curso ofertado na modalidade a distância deve propiciar a interação entre todos os envolvidos no processo ensino e aprendizagem e também possibilitar momentos afetivos de aprendizagens colaborativas que contribuam para o desenvolvimento das habilidades e competências delineadas para o formação do perfil profissional, especialmente para a formação do Tecnólogo em Gestão Pública.

Dirigente de Ensino:
Glaucia MarianTenfen – glaucia.tenfen@ifsc.edu.br – (47)3318-3709

Contato:
Alexandre Hideo Sassaki – alexandre.sassaki@ifsc.edu.br – (47)3318-3704
Márcio Henrique Fronteli – marcio.fronteli@ifsc.edu.br – (47)3318-3704
Givaldo Bezerra da Hora – givaldo.hora@ifsc.edu.br – (47)3318-3704

Avaliação do Ensino:
Na avaliação em EAD o processo de ensino como ferramenta construtiva que promove melhorias e inovações, com vistas ao aperfeiçoamento da aprendizagem dos alunos, ganha relevância, já que a partir do ritmo do aluno, ela alavancará a tomada de decisões do professor para adotar atividades de reforço; modificar suas posturas na interação com o aluno, fornecer ajudas simples, melhores explicações, exemplos e situações; aprofundar questões, proporcionar desafios; desenvolver episódios para a aprendizagem e, inclusive, considerar o aluno apto em relação ao conteúdo ou habilidade trabalhados.

Estes resultados obtidos servem como feedback tanto para o aluno como para o professor, propiciando que ambos façam sua autoavaliação, ou seja, o julgamento de seu próprio desempenho nas atividades realizadas.


Avaliação da aprendizagem:
A avaliação no processo de construção do conhecimento neste CST em Gestão Pública educação pretende ser um instrumento que possibilite a identificação do desenvolvimento de competências (atitudes, conhecimentos e habilidades) do aluno e que forneça elementos para orientações necessárias, complementações, enriquecimento no processo dessa construção. O parâmetro para a avaliação terá como fundamento o perfil profissional delineado para o egresso.

Durante o desenvolvimento do curso a avaliação ocorrerá de forma contínua e processual. O docente, sujeito responsável pela mediação direta com o aluno neste curso, deverá acompanhar e verificar, por meio da participação dos estudantes, o desempenho, as competências e habilidades adquiridas, seus avanços e/ou dificuldades.


Por concepção e aqui validada, a avaliação propõe-se a ser uma reorientação do aluno no desenvolvimento das aprendizagens e aos professores, no replanejamento de suas atividades. É, pois, processual como ferramenta construtiva que promove melhorias e inovações, com vistas ao aperfeiçoamento da aprendizagem dos alunos. Isso significa dizer, enfim, que o processo de avaliação deve garantir aos alunos meios que lhes permitam sanar dificuldades evidenciadas e realizar as aprendizagens em níveis crescentes de desenvolvimento.

Os instrumentos de avaliação serão diversificados e deverão constar no plano de ensino de cada unidade curricular, estimulando o estudante à: pesquisa, extensão, reflexão, iniciativa, criatividade, laboralidade e cidadania. Entre as possibilidades de avaliação estão todas as ferramentas disponibilizadas pelo moodle, como questionários, participação em fóruns, glossário, etc.

Ao aluno que não conseguir construir a competência no tempo previsto será dada a possibilidade de desenvolver estudos paralelos, com o acompanhamento do tutor presencial, do tutor a distância, sob orientação do professor.

Os instrumentos de avaliação serão utilizados de acordo com a natureza da Unidade Curricular e, de maneira geral, englobarão: trabalhos em equipe, portfólio, webfolio, pesquisas, provas e testes dirigidos presenciais e a distância, projetos chats, fóruns de discussão e relatórios.

A avaliação da aprendizagem discente será feita de forma on-line e presencial, conforme prevê a legislação, considerando os seguintes aspectos e instrumentos:
• a participação do aluno nas atividades on-line em contato com os professores especialistas;
• a participação nas atividades de comunicação nas atividades síncronas e assíncronas propostas no ambiente virtual;
•a percepção, pelos tutores, do aproveitamento individual de cada aluno;
• a execução e entrega das tarefas propostas como complemento das atividades individual e/ou em grupo;
• as provas escritas de caráter individual e presencial, instrumento obrigatório em todas as Unidades Curriculares, serão escritas e predominantemente constituídas de questões de resposta construída, que exijam elaboração própria. Para essa avaliação, o professor utilizará os critérios previstos na Organização Didática do Câmpus Gaspar. O resultado da avaliação de cada Unidade Curricular será expresso por notas inteiras de 0 a 10, conforme estabelecido no Regulamento Didático Pedagógico do IFSC (RDP). O aluno que não puder comparecer no dia e horário agendado para realização de avaliação, poderá solicitar a realização de nova avaliação de acordo com as condições previstas no RDP. O discente será aprovado se obtiver nota igual ou superior a 6,0 (seis) na Unidade Curricular cursada e frequência igual ou superior a 75%, levando-se em consideração as particularidades do ensino a Distância.

De acordo com o Regulamento Didático Pedagógico “O conselho de classe é uma instância diagnóstica e deliberativa sobre a avaliação do processo ensino e aprendizagem sendo obrigatório pelo menos uma reunião ao longo do período letivo” para os cursos superiores. No caso do curso a distância, o conselho de classe se dará por meio de atividade síncrona, como, por exemplo, uma videoconferência ou webconferência, em que estarão presentes os membros da equipe pedagógica do curso, composta por professores e tutores.

Baixar Arquivo
SIGAA | DTIC - Diretoria de Tecnologia da Informação e Comunicação - (48) 3877-9000 | © IFSC | appserver3.srv3inst1 25/01/2020 03:58