Projeto Político Pedagógico

O Técnico de nível médio em Eletrotécnica, formado pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia, Campus Avançado Geraldo Werninghaus, deve possuir espírito crítico, ser capaz de assimilar novos conhecimentos na área tecnológica, ter capacidade de liderança e trabalho em grupo, estando habilitado a desempenhar as funções que lhe serão atribuídas.

O Técnico em Eletrotécnica deverá apresentar, após conclusão da seqüência curricular mínima e do estágio aprovado, as competências profissionais gerais da área profissional da Indústria, previstas na Resolução CNE/CEB nº. 04/99 de 05 de maio de 1999.

Em consonância com essas diretrizes, o perfil de conclusão do técnico compreende as habilidades necessárias para atender ao setor industrial, na área de Eletrotécnica , de acordo com o que contempla a matriz curricular do curso.

Ver PPC

O Técnico em Eletrotécnica deve ser capaz de:

 Elaborar e interpretar projetos elétricos;

 Planejar e executar serviços de manutenção elétrica e eletrônica;

 Elaborar desenhos técnicos de projetos elétricos;

 Atuar em laboratório na execução de ensaios técnicos;

 Especificar e dimensionar materiais e equipamentos pertinentes à área;

 Supervisionar e controlar a qualidade da produção e dos serviços pertinentes à área;

 Executar a montagem de sistemas eletroeletrônicos;

 Prestar assistência a profissional de nível superior da área, incumbindo se de cálculos, desenhos, instalações, especificações e orçamentos;

 Auxiliar profissionais de nível superior na realização de pesquisa científica e tecnológica;

 Coordenar e desenvolver equipes de trabalho que atuam na instalação, na produção e na manutenção na área;

 Aplicar normas técnicas de saúde e segurança no trabalho e de controle de qualidade no processo industrial;

 Aplicar normas técnicas e especificações de catálogos, manuais e tabelas em projetos, em processos de fabricação, na instalação de máquinas e equipamentos e na manutenção industrial;

 Elaborar planilha de custos de fabricação e de manutenção de máquinas e equipamentos, considerando a relação custo/benefício;

 Aplicar métodos e processos na logística de produção, instalação e manutenção;

 Aplicar técnicas de medição e ensaios visando à melhoria da qualidade de produtos e serviços da planta industrial;

 Comunicar-se de forma adequada por escrito e oralmente;

 Atuar de forma responsável nas questões ligadas ao meio ambiente.

De acordo com o Projeto Pedagógico do IF-SC, a metodologia está voltada para a construção de competências, criando o hábito e a atitude de enfrentar a aprendizagem como um problema para o qual deve ser encontrada uma resposta, bem como ensinar a propor problemas para si mesmo e resolvê-los.
Assim, a metodologia do ensino/aprendizagem visa ao desenvolvimento de competências, habilidades e atitudes de acordo com o perfil do técnico proposto. Para atingir o perfil desejado, diversas práticas pedagógicas são
propostas, entre as quais: pesquisa, práticas laboratoriais, visitas técnicas a indústrias, contextualização dos conhecimentos, trabalhos com projetos, solução de problemas e aulas expositivas e dialogadas.
Desta forma, o aprendizado se constrói pela prática intencionalizada que se transfigura em práxis. Como anui Serafim (2002, p. 46)5 “A teoria, separada da prática, seria puramente contemplativa e, como tal, ineficaz sobre o real: a prática, desprovida da significação teórica, seria pura operação mecânica, atividade cega”.

Ver PPC

A avaliação da aprendizagem primará pelo caráter diagnóstico e formativo, consistindo num conjunto de ações que permitam recolher dados, visando à análise da constituição das competências por parte do aluno.
Os instrumentos de avaliação serão variados e utilizados como meio de verificação da constituição de competências que, combinados com outros, levem o aluno ao hábito de pesquisa, à reflexão, à iniciativa, à criatividade, à
laboralidade e à cidadania. Tais instrumentos podem ser: observação diária dos professores, trabalhos de pesquisa individual e coletiva, testes escritos, entrevistas e argüições, execução de experimentos ou projetos, relatórios, apresentações e outros instrumentos que a prática pedagógica indicar ou possibilitar.
O registro das avaliações será feito através da ficha de avaliação de desempenho e do diário de classe (Anexos 01 e 02).

A avaliação possui a função de obter evidências sobre o desenvolvimento do conjunto de habilidades, conhecimentos e atitudes necessárias à constituição de competências, visando à tomada de decisões sobre o encaminhamento do processo ensino-aprendizagem. Além disso, a avaliação possui a função de analisar a constituição das competências, visando a uma tomada da decisão sobre a progressão do aluno para o módulo posterior.
O aluno que obtiver domínio das habilidades que constituem as competências será considerado APTO. O aluno que não obtiver domínio das habilidades que constituem as competências será considerado NÃO APTO. A freqüência mínima obrigatória para aprovação deverá ser igual a 75% (setenta e cinco por cento) sobre o total de horas letivas, as quais o aluno estiver cursando por unidade curricular e por módulo.

Com a finalidade de garantir o desempenho escolar por parte dos alunos durante o período letivo, são previstos estudos de recuperação paralela. O planejamento da recuperação estará ao encargo das coordenações acadêmicas e de seus respectivos professores. Será concedida uma revisão de avaliação escrita ao aluno que discordar do conceito atribuído e ratificado pelo professor. A revisão deverá ser requerida pelo aluno à coordenação acadêmica no prazo máximo de 2 (dois) dias úteis, após a divulgação dos resultados. 

Ao final do módulo, o aluno deverá obter aproveitamento nas unidades curriculares consideradas pré-requisitos, para ascender ao módulo seguinte. De acordo com a Organização Didático-Pedagógica da UnED/JS, admite-se a
pendência em, no máximo, duas unidades curriculares. A reprovação em três unidades curriculares ou mais, implica na reprovação do módulo. Questões relacionadas ao trancamento de matrícula deverão seguir as normas
previstas na Organização Didático-Pedagógica da UnED/JS.

Baixar Arquivo
SIGAA | DTIC - Diretoria de Tecnologia da Informação e Comunicação - (48) 3877-9000 | © IFSC | appserver4.srv4inst1 21/01/2020 16:12