Projeto Político Pedagógico

Em conformidade com as Diretrizes Curriculares Nacionais para Formação de Professores, espera- se que ao final do curso os alunos tenham constituído o seguinte perfil:

- Capacidade de inserção e atuação crítica na realidade social;

- Domínio de abordagens científicas sobre o conhecimento produzido na área;

- Capacidade de atuar interdisciplinarmente. Do licenciado em Ciências da Natureza com habilitação em Química, espera-se uma formação generalista em Ciências da Natureza, além de uma consistente e abrangente formação em conteúdos dos diversos campos da Química.

Considerando que essa formação deve ser de acordo com as Diretrizes Curriculares para Cursos de Química, visamos assim, uma preparação adequada à aplicação pedagógica do conhecimento e experiências - de Ciências da Natureza, de Química e de áreas afins – na atuação profissional como educador na Educação Básica, assim como em diferentes modalidades de ensino.

O Profissional licenciado em Ciências da Natureza com habilitação em Química poderá:

- Exercer a docência na educação básica, no ensino fundamental e no ensino médio;

- Exercer a docência na educação não formal, tais como movimentos sociais e organizações não governamentais, projetos de extensão;

- Exercer a docência em diferentes modalidades de ensino, tais como educação profissional de nível médio, educação a distância, educação de jovens e adultos, e educação especial;

- Atuar em espaços voltados ao desenvolvimento e à divulgação da ciência, tais como museus de ciências, programas de TV, planetários e laboratórios itinerantes;

- Produzir e difundir conhecimento na área de ensino de ciências da natureza e de química;

- Continuar sua formação acadêmica na Pós-Graduação

Espera-se que, ao final do curso, o licenciando tenha constituídas competências com relação à formação pessoal, com relação à compreensão das Ciências da Natureza e da Química, com relação à busca de informação e à comunicação e expressão, com relação ao ensino de Ciências da Natureza e da Química e com relação à profissão. Destacam-se:

 

Possuir conhecimento consistente e abrangente na área de atuação e a capacidade crítica para analisar de maneira conveniente os seus próprios conhecimentos.

 

Identificar o processo de ensino-aprendizagem como processo humano em construção.

 

Trabalhar em equipe.

 

Preparar e desenvolver recursos didáticos e instrucionais relativos à sua prática e avali-

ar a qualidade dos materiais existentes.

 

Atuar como pesquisador no ensino de Ciências da Natureza e de Química.

 

Compreender os conceitos, leis e princípios das Ciências da Natureza e da Química.

 

Conhecer as propriedades físicas e químicas principais dos elementos e compostos, que possibilitem entender e prever o seu comportamento físico-químico, aspectos de reatividade, mecanismos e estabilidade.

 

Escrever e avaliar criticamente materiais didáticos, como: livros, apostilas, "kits", modelos, programas computacionais e materiais alternativos.

 

Refletir de forma crítica a sua prática em sala de aula, identificando problemas de ensino/aprendizagem.

 

Usar a experimentação em Ciências da Natureza, especialmente em Química, como recurso didático.

 

Possuir conhecimentos básicos do uso de Tecnologias de Informação e Comunicação, e sua aplicação em ensino das Ciências da Natureza, com ênfase em Química.

 

Aplicar procedimentos e normas de segurança no trabalho.


Conhecer teorias que fundamentam o processo de ensino-aprendizagem, objetivando a

prática pedagógica.

 

Ter consciência da importância social da profissão como possibilidade de desenvolvimento social e coletivo.

 

Como se trata de um curso voltado à formação de profissionais para o exercício da docência, adotamos a concepção de trabalho educativo escolar. Portanto, a proposta pedagógica do curso deve favorecer:

 

a) A identificação das formas mais desenvolvidas em que se expressa o saber objetivo produzido historicamente, reconhecendo as condições de sua produção e compreendendo as suas principais manifestações bem como as tendências atuais de transformação;

b) A conversão do saber objetivo em saber escolar de modo a torná-lo assimilável pelos alunos no espaço e tempo escolares;

c) O provimento dos meios necessários para que os alunos não apenas assimilem o saber objetivo enquanto resultado, mas apreendam o processo de sua produção bem como as tendências de sua transformação.

Nesta perspectiva, a proposta pedagógica do curso se sustenta no pressuposto de que a prática social é o ponto de partida para a construção do conhecimento. Por isso, serão adotados os seguintes princípios:

Integração como princípio articulador do currículo.

Ação prática como geradora de conhecimentos e constituição de competências.

Ensino problematizado e contextualizado.

Estratégias de ensino e aprendizagem centradas na resolução de problemas, projetos, trabalhos em equipe.

Incorporação das TIC ao trabalho pedagógico.

 

A formação do licenciando, a partir do perfil previsto anteriormente e com as competências listadas, deve compreender um conjunto diversificado de atividades curriculares de maneira a propiciar a compreensão rigorosa dos métodos envolvidos na produção e comunicação dos conhecimentos das ciências da natureza, particularmente da química, e o enfrentamento das questões relacionadas à sua disseminação e aos processos de aprendizagem.

Como a docência é o foco do curso, serão realizadas aproximações sistemáticas e contínuas com as redes públicas voltadas à educação básica e à educação profissional de nível médio. O aluno deverá ter oportunidade de conhecer e vivenciar estes espaços em diferentes etapas de sua formação, de maneira que esta não ocorra exclusivamente no momento de desenvolvimento de seu estágio curricular supervisionado.

ao longo de sua formação acadêmica os licenciandos realizarão, além das atividades de ensino, atividades de pesquisa e extensão.

Professora Divina Zacchi Pereira da Silva. Possui graduação em Licenciatura em Química pela Universidade Federal de Santa Catarina(1986), especialização em Análise instrumental pelo Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais(1992), mestrado em Psicopedagogia pelo Fundação de Apoio á Educação, Pesquisa e Extensão da UNISUL(2007) e aperfeiçoamento em Formação Empreendedora na Educação Profissional pelo Ministério da Educação(2002). Atua como professora no Instituto Federal de Santa Catarina desde 1990.

A avaliação far-se-á de acordo com as normas estabelecidas no Regulamento Didático-Pedagógico (RDP) do IF-SC (Resolução CEPE Nº 41, de 20 de Novembro de 2014).

Baixar Arquivo
SIGAA | DTIC - Diretoria de Tecnologia da Informação e Comunicação - (48) 3877-9000 | © IFSC | appdocker5-srv2.appdocker5-inst229/05/2024 21:16