Projeto Político Pedagógico

O Aluno do Curso de Cerimonialista e Mestre de Cerimônias, ao concluir seus estudos, deverá estar apto a atuar no cerimonial, protocolo e na comunicação de eventos, de acordo com a norma formal em eventos, elaborando procedimentos e assessorando o mestre de cerimônias, com segurança e qualidade na prestação deste serviço.

O Aluno do Curso de Cerimonialista e Mestre de Cerimônias, ao concluir seus estudos, deverá estar apto a atuar no cerimonial, protocolo e na comunicação de eventos, de acordo com a norma formal em eventos, elaborando procedimentos e assessorando o mestre de cerimônias, com segurança e qualidade na prestação deste serviço.

Os egressos deverão apresentar competências técnicas e comportamentais. As competências técnicas que deverão ser apresentadas pelos egressos são as seguintes:
1. Atuar no Cerimonialismo e na comunicação de eventos e desenvolver as seguintes habilidades: operacionalizar o cerimonial e o protocolo de eventos; montar adequadamente a mesa de autoridades; posicionar adequadamente os equipamentos no palco do evento; além de elaborar procedimentos, assessorando o mestre de cerimônias.
2. Comunicar-se de acordo com a norma formal em eventos, respeitando o cerimonial, o protocolo e a etiqueta, utilizando, portanto, as técnicas de oratória em eventos, assim como, a norma culta da língua portuguesa.
As competências comportamentais que deverão ser apresentadas pelo egresso são: o trabalho em equipe, a cortesia e a responsabilidade.

Nas competências e habilidades estabelecidas para o curso, observam-se as que são de caráter específico e as que são de caráter generalista, e desta forma, a metodologia deve contemplar maneiras de construção de ambas.
A metodologia a ser empregada para a construção das competências será orientada pelo conteúdo do curso, agregando as bases tecnológicas estabelecidas.
As estratégias pedagógicas desenvolvidas serão realizadas em sala de aula, em diferentes situações de aprendizagem, como aula expositiva de caráter explicativo e análise de situações-problema, buscando a mobilização de conhecimentos e o desenvolvimento de habilidades motoras, cognitivas e afetivas.
Serão realizadas atividades práticas de oratória e produção de Cerimonialista e Mestre de Cerimônias para vários tipos de eventos; estas serão planejadas e operacionalizadas pelos alunos, individualmente e/ou em grupo, sob a orientação dos professores, conforme cronograma e especificações combinadas nos encontros. Serão realizadas visitas técnicas para analisar os atos pertinentes aos mais diversos tipos de
eventos.
O planejamento, organização e execução de cerimonial em um evento serão etapas realizadas pelos alunos, sob a orientação dos professores, visando operacionalizar o cerimonial e o protocolo de eventos com segurança e qualidade em toda a sua trajetória.
Será oportunizado aos alunos a possibilidade de atuar em alguns eventos reais, especialmente na elaboração do cerimonial e atuação como Mestre de Cerimônias, contribuindo para sua formação profissional.
Assim, no procedimento educativo, não se admite a exclusão, mas a integração de alunos e professores tanto no relacionamento quanto na aquisição de conhecimentos.
As competências e habilidades de caráter específico deverão ser desenvolvidas no decorrer do curso em atividades teórico-práticas.
A metodologia deverá estimular a constante busca de informações pelos alunos e os meios de acesso a essas informações deverão ser viabilizados pela Instituição.

Responsável pelo projeto:
Vinícius de Lucca

É na concepção de negociação que a avaliação da aprendizagem está inserida, revestindo esse processo avaliativo numa perspectiva de aprendizagem e não somente de  mera atividade de testar ou medir elementos. A avaliação por competência encontra-se num contexto holístico, sendo sistemática e contínua na interação em que professor e aluno buscam essa concepção de negociação.

Serão analisadas as Competências Comportamentais: o trabalho em equipe, a cortesia e a atitude responsiva ativa. E as Competências Técnicas: atuar no Cerimonialista e Mestre de Cerimônias e na comunicação de eventos; e comunicar-se de acordo com a norma formal em eventos, respeitando o cerimonial, o protocolo e a etiqueta.
Os registros das avaliações são feitos de acordo com a nomenclatura que segue:
E - Excelente;
P - Proficiente;
S - Satisfatório;
I - Insuficiente.
O registro, para fins de documentos acadêmicos, será efetivado ao final do curso, apontando a situação do aluno no que se refere à constituição de competências. Para tanto, utilizar-se-á nomenclatura:
A - (Apto): quando o aluno tiver obtido as competências;
NA - (Não Apto): quando o aluno não tiver obtido as competências.
A recuperação de estudos deverá compreender a realização de novas atividades pedagógicas no decorrer do período do próprio curso, que possam promover a aprendizagem, tendo em vista o desenvolvimento das competências.
Ao final dos estudos de recuperação o aluno será submetido à avaliação, cujo resultado será registrado pelo professor. Para fins de aprovação é considerado APTO, o aluno que atingir, no mínimo, SATISFATÓRIO em todas as competências, bem como frequência igual ou superior a 75% (setenta e cinco por cento) das aulas.

Baixar Arquivo
SIGAA | DTIC - Diretoria de Tecnologia da Informação e Comunicação - (48) 3877-9000 | © IFSC | appserver2.srv2inst1 17/02/2020 02:14