Projeto Político Pedagógico

 Ao concluir a sua qualificação profissional, o egresso do curso de Eletricista Instalador Predial de Baixa Tensão deverá demonstrar ter adquirido competências que lhe possibilitam:

  • Ser capaz de planejar e executar serviços gerais de manutenção elétrica de residências e organizações comerciais realizando atividades de substituição, reparo e instalação de peças, componentes e equipamentos elétricos.

  • Atuar com respeito as normas básicas de segurança do trabalho e respeito ao meio ambiente.

  • Adotar atitudes ética no trabalho e no convivio social, compreendendo os processos de socialização humana em âmbito coletivo e percebendo-se como agente social que intervem na realidade.

Egresso do curso de Eletricista Instalador Predial de Baixa Tensão poderá atuar na área da construção civil, em prestadora de serviços, empresas terceirizadas e também em ambientes residenciais, realizando atividades de execução, manutenção e reparação de instalações elétricas prediais de baixa tensão, de acordo com projetos e em conformidade com normas técnicas, regulamentadoras, ambientais e segurança vigente, selecionando, manuseando, instalando e operando equipamentos, componentes e instrumentos.

 

 Competências/habilidades adquiridas:

Aplicar e entender os princípios e a filosofia da manutenção;

Planejar um setor de manutenção;

Avaliar, caracterizar, identificar e localizar falhas e defeitos em sistemas eletroeletrônicos;

Fazer manutenção preventiva, interpretar esquemas gráficos e diagramas de sistemas eletrônicos;

Utilizar adequadamente os instrumentos de medias no teste de sistemas eletroeletrônicos;

Executar testes, ensaios e calibração de equipamentos, instrumentos e dispositivos eletroeletrônicos;

 As atividades serão desenvolvidas em sala de aula. As aulas serão expositivas e dialogadas, buscando fazer com que o conhecimento ocorra como conclusão natural da contraposição e debate de conceitos. Também deverão ocorrer práticas para permitir ao aluno aplicar as teorias das aulas teóricas e para que haja uma melhor adequação do profissional ao mercado de trabalho.

Nome do responsável pelo projeto: Jorge Roberto Guedes

Nome do responsável pelo curso no campus: Vanderlei Antunes de Mello

O aluno é avalidado por competências sendo estas constituídas por conhecimento, habilidade e atitudes. O processo de avaliação ocorrerá ao longo da unidade curricular e considerará o desempenho, a participação, a pontualidade e envolvimento de cada educando durante as aulas. Além disso, ocorrerá em momentos específicos atraves de avaliações dissertativas e montagem de circuitos em bancada. Em cada avaliação o aluno poderá obter conceito I, S, P ou E. Para cada avaliação aplicada o aluno que obter conceito I ou S poderá realizar uma nova avaliação com o objetivo de recuperar seu conceito e caso tenha êxito nesta avaliação terá o conceito I substituído por S e o conceito S substituido por P.  O conceito final da unidadee curricular sera formado pelas avaliações individuais mais uma avaliação de atitude que o professor realizará apos analisar a participação do aluno na unidade desenvolvida. Cabe salientar que a avaliação final não consiste em uma média das avaliações individuais, mas de uma ampla avaliação do aluno e de seu desempenho ao longo de todo o semestre, considerando se o aluno obteve as competências previstas para esta unidade curricular. 

Baixar Arquivo
SIGAA | DTIC - Diretoria de Tecnologia da Informação e Comunicação - (48) 3877-9000 | © IFSC | appserver2.srv2inst1 15/06/2019 18:42