Projeto Político Pedagógico

Ver PPC.

Conforme sua linha de interesse, os egressos estarão capacitados para atuar com Teatro de Animação na modalidade específica que cursarem em:

- Grupos artísticos amadores ou profissionais de Florianópolis e região;

- Contação de Histórias;

- Atuação social e/ou pedagógica por meio do Teatro de Animação;

- Eventos, escolas, empresas, bibliotecas ou outras instituições que demandem procura por artistas cênicos.

- Apreender o desenvolvimento do Teatro de Animação em diferentes contextos históricos e culturais e as relações entre estética e construção da forma animada.

- Planejar e executar a construção de máscaras, bonecos, objetos ou outras formas materiais para animação. - Vivenciar a potencialidade do próprio corpo para expressão cênica, elaborando dramaturgias a partir das relações estabelecidas com textos, situações ou pessoas por meio jogos e improvisações.

- Planejar e executar necessidades técnicas da cena (iluminação, sonorização, cenotécnica).

- Reconhecer e analisar os elementos que compõem a cena desenvolvendo análise crítica e sistemática de espetáculos cênicos.

- Utilizar as técnicas de atuação e de animação para realizar cenas teatrais.

- Elaborar a criação de um espetáculo cênico experimentando as diversas possibilidades de criação em cada área que compõe a cena.

- Realizar apresentações das montagens cênicas elaboradas no curso, experienciando a relação direta com diversos públicos.

Para o ensino de Teatro de Animação neste curso de formação inicial utiliza-se principalmente como metodologia a proposta ludopedagógica, baseada no uso de jogos cênicos (teatrais, dramáticos, de integração etc.) para o desenvolvimento dos saberes concernentes ao campo de atuação dos participantes em formação. Essa proposta pedagógica é uma das mais utilizadas no Brasil, sendo desenvolvida e reelaborada há mais de 40 anos. Por meio de atividades lúdicas os participantes experimentam gradativamente situações, deparando-se com as dificuldades e as resoluções de questões que os levam a compreender os conceitos-chave da atividade teatral mais focados na vivência do que na racionalização. Partindo do jogo, os participantes em formação inicial tendem a sentir-se com mais liberdade para experimentar, errar, tentar novamente, extrapolar as expectativas, sem o peso da cobrança por resultados imediatamente efetivos. A construção dos saberes ocorre assim de modo mais dinâmico e eficiente. Ao fim de cada encontro, abre-se um debate para esclarecimentos e reflexão dos conhecimentos trabalhados naquela aula. As atividades do curso de Formação Inicial em Teatro de Animação serão organizadas da seguinte forma:

- Cada turma oferecida anualmente terá no máximo 20 participantes e as aulas acontecerão em um encontro semanal com 3 horas de duração. De acordo com o trabalho cênico a ser desenvolvido em cada turma, pode ser necessário realizar ensaios extras ou apresentações ao público fora dos horários e locais regulares de aulas, sempre em acordo com o grupo. As montagens cênicas desenvolvidas no curso serão apresentadas para o público do IFSC, em comunidades, teatros ou instituições que demonstrem interesse.

- As aulas serão predominantemente práticas, exigindo dos participantes disponibilidade para isso e uso de roupas e materiais adequados a esta situação (detalhados posteriormente em edital de ingresso). Para o componente curricular “História, Estética e Suporte Cênico”, serão desenvolvidas também aulas teóricas, exibições de audiovisual, leituras e produção de textos.

- No componente curricular “Prática Artística e de Análise Cênica”, a carga horária será contemplada fora dos encontros regulares semanais. Os alunos assistirão a espetáculos teatrais apresentados na região e participarão de debates para produzir análises cênicas, orientados pelo professor. Realizarão também apresentações públicas dos trabalhos desenvolvidos no curso, em locais e horários definidos de acordo com o grupo, para fomentar e disseminar a produção teatral da região junto ao público interno e externo ao IFSC.

- Cada turma ofertada anualmente trabalhará a partir de uma modalidade específica de Teatro de Animação: Teatro de Máscaras, Teatro de Bonecos, Teatro de Sombras, Teatro de Objetos ou outra modalidade considerada pelo corpo docente. A quantidade de turmas e as modalidades oferecidas serão determinadas de acordo com a demanda de procura, disponibilidade de professores, de espaço físico e de materiais. Por meio deste modo de trabalho estimula-se e amplia-se a formação artística, cultural, social e crítica pela atuação cênica, capacitando os discentes a atuarem no campo artísticocultural em eventos, escolas, empresas ou outras instituições que demandem procura por artistas cênicos, democratizando o acesso à produção e fruição de trabalhos artísticos, estimulando a formação de público e a inserção social.

Alex de Souza

E-mail: alex.souza@ifsc.edu.br Telefones: (48) 8809-2923 / (48) 3211-6157

A avaliação considera todo o processo de aprendizagem do discente no decorrer do curso, de forma contínua, incluindo a participação e comprometimento com o curso em seus diferentes momentos. A avaliação será processual e diagnóstica, tendo em vista seu desempenho e desenvolvimento das habilidades requeridas, frequência e participação em todos os componentes curriculares. Os discentes serão também avaliados por atividades teóricas e práticas, tais como: avaliação escrita de análise cênica; desempenho e utilização das técnicas de atuação; autoavaliação referenciada. Conforme o Regulamento Didático-Pedagógico do IFSC, o resultado da avaliação final será registrado por valores inteiros de 0 (zero) a 10 (dez), sendo 6 (seis) a nota mínima para aprovação e 0 (zero) se aplicará ao aluno que obtiver menos de 75% de frequência da carga horária estabelecida para o componente curricular. A recuperação de estudos compreenderá a realização de novas atividades pedagógicas no decorrer do período letivo, preferencialmente no horário regular de aula, podendo ser criadas estratégias alternativas que atendam necessidades específicas, tais como atividades sistemáticas em horário de atendimento paralelo e estudos dirigidos. Ao final dos estudos de recuperação o aluno será submetido à nova avaliação, cujo resultado será registrado pelo professor, prevalecendo o maior valor entre o obtido na avaliação realizada antes da recuperação e o obtido na avaliação após a recuperação. A validação de componentes curriculares poderá ocorrer: para o reconhecimento de estudos realizados em componente curricular no curso, em que o aluno está matriculado e obteve nota e frequência suficientes para aprovação mas foi reprovado no período letivo; para o reconhecimento de estudos realizados em outro curso de mesmo nível ou superior em que obteve êxito, no IFSC ou em outra instituição; para reconhecimento de saberes.

Baixar Arquivo
SIGAA | DTIC - Diretoria de Tecnologia da Informação e Comunicação - (48) 3877-9000 | © IFSC | appserver5.srv5inst1 28/01/2020 05:44