Projeto Político Pedagógico

O Técnico em Informática para a Internet atua no desenvolvimento de sites e sistemas para a web, celulares e tablets; podendo atuar, também, no desenvolvimento de jogos. Por meio das técnicas de engenharia de software e das linguagens de programação o profissional poderá criar e manter sistemas computacionais em empresas e instituições das mais diversas áreas; bem como atuar de forma empreendedora em seu próprio negócio.

Conforme cita o catálogo de cursos técnicos do MEC, o egresso do curso pode atuar em empresas de desenvolvimento de sites para Internet, indústrias em geral, em empresas comerciais, em empresas de consultoria, em empresas de telecomunicações, em empresas de automação industrial, em empresas de prestação de serviços, em empresas de desenvolvimento de software, em centros de pesquisa em qualquer área, em escolas e universidades, em empresas públicas, em empresas de desenvolvimento de jogos para consoles, celulares, tablets e computadores, em agências de publicidade e propaganda e em atividades de desenvolvimento de sistemas.

  1. Desenvolver o raciocínio lógico para a programação de computadores

  2. Utilizar linguagens de programação no desenvolvimento para as plataformas web e mobile

  3. Atuar na implantação e na manutenção de sistemas computacionais

  4. Planejar e executar testes de programas computacionais

  5. Desenvolver projetos de sistemas de acordo com a necessidade da organização

  6. Implementar e manipular bancos de dados

 

O curso foi elaborado visando a formação profissional do aluno. A ênfase está na utilização de conteúdos atuais, utilizadas pelo atual mundo do trabalho. Todas as disciplinas devem utilizar de recursos práticos e voltadas a atuação do aluno, tanto em conceitos específicos da profissão, quanto em conceitos de bom relacionamento pessoal e de ação empreendedora.

Toda fase do curso terá o desenvolvimento de uma Atividade Integradora. Esta atividade será desenvolvida preferencialmente através da contribuição de todas as disciplinas daquela fase. Estas atividades devem enriquecer a experiência prática e profissional dos alunos, além de servirem como ponto de controle para as certificações intermediárias que serão oferecidas aos alunos.

Por se tratar de um curso técnico concomitante, os alunos terão aulas somente quatro períodos por semana durante as três fases iniciais e três períodos por semana durante a quarta e última fase. Desta forma, terão um período por semana para procurar atendimento ao docente e também para estudar e desenvolver trabalhos de outra instituição de ensino.

Vilson Heck Junior - vilson.junior@ifsc.edu.br - (49) 3221-4255

 

O curso deverá obedecer as regulamentações vigentes. Quanto à avaliação da aprendizagem, o RDP preconiza que:

Para a expressão dos resultados da avaliação, deverão ser registrados no diário de classe em valores inteiros de 0 a 10 e devolvidas aos alunos, no prazo máximo de 15 (quinze) dias letivos após sua aplicação.

O valor final mínimo para aprovação em um componente curricular é 6 e assiduidade mínima no componente curricular de 75%.”

Baixar Arquivo
SIGAA | DTIC - Diretoria de Tecnologia da Informação e Comunicação - (48) 3877-9000 | © IFSC | appdocker3-srv1.appdocker3-inst125/10/2021 05:05