Projeto Político Pedagógico

Conduz e assiste pessoas ou grupos em traslados, passeios, visitas e viagens no Estado de Santa Catarina. Informa os visitantes sobre aspectos socioculturais, históricos, ambientais e geográficos. Traduz o patrimônio material e imaterial de uma região para visitantes. Estrutura e apresenta roteiros e itinerários turísticos de acordo com interesses, expectativas ou necessidades específicas considerando os princípios da responsabilidade socioambiental

Segundo Chimenti e Tavares (2007), o mercado de atuação deste profissional é bastante amplo, podendo encontrar um diverso nicho de oportunidade e empreendedorismo. O profissional Guia de Turismo, conforme Decreto nº946 de outubro de 1993, que regulamenta a Lei nº 8.623, de 28 de janeiro de 1993, cita no artigo 2º as principais atribuições dos guias de turismo: a) acompanhar, orientar e transmitir informações a pessoas ou grupos em visitas, excursões urbanas, municipais, estaduais,....c) promover e orientar despachos e liberação de passageiros e as respectivas bagagens, em terminais de embarque e desembarque aéreos, marítimos, fluviais, rodoviários e ferroviários; d) ter acesso a todos os veículos de transporte, durante o embarque ou desembarque, para orientar as pessoas ou grupos sob sua responsabilidade, observando as normas específicas do respectivo terminal; e) ter acesso gratuito a museus, galerias de arte, exposições, feiras, bibliotecas e pontos de interesse turístico, quando estiverem conduzindo ou não, pessoas ou grupos, observadas às normas de cada estabelecimento, desde que devidamente credenciado como Guia de Turismo; f) portar, privativamente, o crachá de Guia de Turismo emitido pelo CADASTUR e Ministério do Turismo. Segundo o Decreto nº 946 de 1993 e legislação brasileira estabelecem como funções ao Guia de Turismo Regional “a recepção, o traslado, o acompanhamento, a prestação de informações e assistência a turistas, em itinerários ou roteiros locais ou intermunicipais de uma determinada unidade da federação, para visitas a seus atrativos turísticos”. Assim, o profissional pode vir atuar no receptivo ou no emissivo regional, atuando no acompanhamento do grupo, desde a saída da atividade, no percurso e durante a viagem, hospedando na localidade visitada com o grupo e obrigatoriamente retornará com o mesmo. Já o guia de turismo local ou receptivoé responsável por toda a hospedagem e receptividade local, atuando nos passeios locais, prestando serviço especifico, como um passeio na cidade, o city tour, podendo também desenvolver atividades nos segmentos de turismo pedagógico, turismo religioso, turismo cultural, natural e de aventura local. O Profissional da área, após a conclusão de curso de Nível Superior, pode vir atuar como Profissional da educação, um docente em cursos técnicos e de qualificação profissional na área de Guia de Turismo, podendo também vir a desenvolver atividades de consultorias para empresas privadas, organização não governamental e para órgãos públicos, sendo municipal e estadual.

CHIMENTI, Silvia, TAVARES, Adriana Menezes de. Guia de Turismo: O profissional e a profissão. São Paulo: Editora Senac, 2007.

1. Sistematizar informações sobre a oferta turística da região;

2. Atuar com ética e responsabilidade socioambiental aplicando a legislação relativa à profissão;

3. Promover a interação do visitante com aspectos históricos, geográficos, socioculturais e ecológicos dos locais visitados e comunidades receptoras bem como contribuir com a conservação desse espaço;

4. Comunicar-se e relacionar-se com desenvoltura, cordialidade, ética e profissionalismo com os diferentes públicos;

5. Planejar e operacionalizar roteiros para a condução de visitantes de acordo com seu perfil e necessidades;

6. Conduzir os visitantes com segurança, hospitalidade e pró-atividade.

7. Desenvolver atitudes empreendedoras, analisando oportunidades e planejando a criação de serviços inovadores na sua área de atuação;

Ver Projeto Pedagógico do Curso.

Garopaba oferta o curso do Câmpus Florianópolis - Continente - Ver PPC para dados dos responsáveis.

Dados dos responsável em Garopaba

Chefe DEPE: André Luiz Silva de Moraes, andremoraes@ifsc.edu.br, 3254-7372

Ver Projeto Pedagógico do Curso.

Baixar Arquivo
SIGAA | DTIC - Diretoria de Tecnologia da Informação e Comunicação - (48) 3877-9000 | © IFSC | appdocker1-srv1.appdocker1-inst103/12/2020 03:45