Projeto Político Pedagógico

A oferta deste curso se justifica pela necessidade premente de capacitação dos profissionais
envolvidos diretamente com a prestação de serviços de alimentação, como produção de salgados
e pizzas, com vistas a desenvolver competências que promovam a excelência no atendimento,
qualificando os trabalhadores locais para profissionalização das empresas regionais,
possibilitando dessa forma, melhores condições de acesso ao trabalho e geração de renda local,
bem como o desenvolvimento sócio econômico regional.

O egresso poderá atuar em estabelecimentos comerciais que produzam alimentos, como
restaurantes, pizzarias, bares, lanchonetes, hotéis, entre outros ou de forma autônoma, desde que
possua os devidos registros em órgãos competentes.

1. Produzir salgados, tortas e pizzas, com higiene, segurança e responsabilidade ambiental,
a partir do uso das técnicas básicas de produção de alimentos em escala comercial;
2. Produzir alimentos com higiene e segurança, a partir do uso das técnicas básicas de
produção de salgados, tortas e pizzas.

A matriz curricular do curso FIC Produção de salgados e pizzas, foi construída
coletivamente por professores do Campus Urupema, com o intuito de promover a integração entre
as Unidades Curriculares. O curso iniciará com a unidade curricular Higiene e Manipulação dos
Alimentos, com aulas teórico-práticas abordando os conhecimentos sobre os perigos em
alimentos, microbiologia básica dos alimentos, doenças transmitidas por alimentos, higiene
pessoal e uso de EPIs, higiene de equipamentos e de utensílios, conservação de alimentos,
critérios de segurança nas etapas de produção, requisitos mínimos para edificações de cozinhas e
gestão de resíduos. Na sequência, iniciará a Unidade Curricular Habilidades Básicas em
Panificação e Salgadaria, com aulas teóricas e aulas práticas contemplando conceitos básicos da
produção de produtos de panificação: salgados, tortas e pizzas, matérias-primas alimentícias:
identificação, seleção, armazenamento e conservação, estrutura física e funcional de cozinhas,
cálculo de preço de venda de produtos alimentícios, preparo de massas: fermentadas, cozidas e
quebradiças, preparo de recheios diversos, inclusive utilizando os produtos regionais, montagem e
modelagem de salgados, tortas e pizzas. Em todas as aulas haverá acompanhamento referente
às boas práticas na manipulação de alimentos e responsabilidade ambiental na produção de
alimentos, bem como observação das atitudes na produção de alimentos em equipe e de forma
organizada.

 Nome do responsável pelo projeto:   Evelise Zerger

 Contatos: evelise.zerger@ifsc.edu.br / 49 3236 3113

As avaliações acontecerão através de: avaliação diagnóstica, processual, formativa,
somativa, continuada e diversificada. Serão considerados critérios como: assiduidade, realização
das tarefas, participação nas aulas, avaliação individual, trabalhos em equipe, colaboração e
cooperação com colegas e professores.
Outro fundamento é a continuidade, sendo a avaliação realizada durante todos os
momentos do processo de ensino e aprendizagem, valorizando o crescimento do aluno qualitativa
e quantitativamente. Haverá recuperação paralela de conteúdos e avaliações. A recuperação de
estudos deverá compreender a realização de novas atividades pedagógicas no decorrer do
período letivo, que possam promover a aprendizagem, tendo em vista o desenvolvimento das
competências.
De acordo com a Organização Didática do Campus Avançado Urupema, a avaliação prima
pelo caráter diagnóstico e formativo, consistindo em um conjunto de ações que permitem recolher
dados, visando à análise da constituição das competências por parte do aluno, previstas no plano
de curso. Suas funções primordiais são:
•obter evidências sobre o desenvolvimento do conjunto de conhecimentos, habilidades e atitudes
necessárias à constituição de competências, visando a tomada de decisões sobre o
encaminhamento dos processos de ensino e aprendizagem e/ou a progressão do aluno para o
semestre seguinte;
•analisar a consonância do trabalho pedagógico com as finalidades educativas previstas no
Projeto Pedagógico do Curso.
•estabelecer previamente, por unidade curricular, critérios que permitam visualizar os avanços e
as dificuldades dos alunos na constituição das competências. Os critérios servirão de referência
para o aluno avaliar sua trajetória e para que o professor tenha indicativos que sustentem
tomadas de decisões.
Os conceitos e registro das avaliações são feitos de acordo com a nomenclatura que
segue:
E - Excelente;
P - Proficiente;
S - Suficiente;
I – Insuficiente.
O registro, para fins de documentos acadêmicos, será efetivado ao final do módulo,
apontando a situação do aluno no que se refere à constituição de competências e utilizando-se a
seguinte nomenclatura:
A - (Apto): quando o aluno tiver obtido as competências;
NA - (Não Apto): quando o aluno não tiver obtido as competências.
 Será aprovado no módulo o aluno que tiver adquirido as competências e obtiver frequência igual
ou superior a setenta e cinco por cento do total de horas letivas previstas no módulo.
Serão realizadas avaliações coletivas que terão o caráter de avaliação integral do processo
didático-pedagógico em desenvolvimento na Unidade Curricular. As avaliações coletivas ocorrerão
em Encontros de Avaliação (Conselhos de Classe) envolvendo os professores, coordenadores e
os profissionais do Núcleo Pedagógico.

Baixar Arquivo
SIGAA | DTIC - Diretoria de Tecnologia da Informação e Comunicação - (48) 3877-9000 | © IFSC | appdocker1-srv1.appdocker1-inst103/08/2021 15:38