Projeto Político Pedagógico

ver ppc

O egresso poderá atuar em estabelecimentos comerciais, escritórios, propriedades rurais e
outros estabelecimentos que utilizam computadores para planejar, desenvolver e controlar suas
atividades.

O egresso é o profissional capaz de utilizar o computador para buscar, armazenar e
processar dados e informações, de forma a auxiliá-lo em suas atividades profissionais diárias.

A prática pedagógica do Curso de Formação Inicial e Continuada Informática I – Introdução
à Informática orienta-se pelo Regulamento Didático Pedagógico do IFSC. A elaboração do
currículo por competências implica em ações pedagógicas que possibilitem ao aluno a construção
de seu conhecimento. Nessa construção de novos saberes, a escola constitui-se em um espaço
onde professores e alunos são sujeitos de uma relação crítica e criadora. Assim, a intervenção
pedagógica favorece a aprendizagem a partir da diversidade, não a partir das características e
dificuldades do aluno.
As estratégias de ensino adotadas incluem atividades no laboratório de informática com
aulas expositivo-dialogadas, estudos dirigidos, trabalhos em grupo, seminários, levantamento de
problemas e busca de soluções no contexto da área de trabalho.

ver ppc

A avaliação é um instrumento diagnóstico voltado ao crescimento estando a serviço de
uma prática pedagógica para a transformação social localizando necessidades e compreendendo
superações, aspectos atitudinais e culturais do educando.
Sendo assim, neste curso, as avaliações acontecerão através de: avaliação diagnóstica,
processual, formativa, somativa, continuada e diversificada.
Outro fundamento é a continuidade, sendo a avaliação realizada durante todos os
momentos do processo de ensino e aprendizagem, valorizando o crescimento do aluno qualitativa
e quantitativamente. Haverá recuperação paralela de conteúdos e avaliações. A recuperação de
estudos deverá compreender a realização de novas atividades pedagógicas no decorrer do
período letivo, que possam promover a aprendizagem, tendo em vista o desenvolvimento das
competências.
A avaliação prima pelo caráter diagnóstico e formativo, consistindo em um conjunto de
ações que permitem recolher dados, visando à análise da constituição das competências por parte
do aluno, previstas no plano de curso. Suas funções primordiais são:
• obter evidências sobre o desenvolvimento do conjunto de conhecimentos, habilidades e
atitudes necessárias à constituição de competências, visando a tomada de decisões sobre

o encaminhamento dos processos de ensino e aprendizagem e/ou a progressão do aluno
para o semestre seguinte;
• analisar a consonância do trabalho pedagógico com as finalidades educativas previstas no
Projeto Pedagógico do Curso.
• estabelecer previamente, por unidade curricular, critérios que permitam visualizar os
avanços e as dificuldades dos alunos na constituição das competências. Os critérios
servirão de referência para o aluno avaliar sua trajetória e para que o professor tenha
indicativos que sustentem tomadas de decisões.
As diferentes avaliações parciais serão registradas pelo professor no diário de classe em
valores inteiros de 0 (zero) a 10 (dez). A decisão do resultado final dependerá da análise do
conjunto de avaliações, suas ponderações e as discussões do conselho de classe final. O
resultado da avaliação final do aluno será registrado por valores inteiros de 0 (zero) a 10 (dez). O
resultado mínimo para aprovação em um componente curricular é 6 (seis).
Ao aluno que comparecer a menos de 75% (setenta e cinco por cento) da carga horária
estabelecida no PPC para o componente curricular será atribuído o resultado 0 (zero).

Baixar Arquivo
SIGAA | DTIC - Diretoria de Tecnologia da Informação e Comunicação - (48) 3877-9000 | © IFSC | appdocker4-srv1.appdocker4-inst130/11/2020 16:58