Projeto Político Pedagógico

Pesquisa cientifica: conceito e tipos;•













Leitura scanning;
Leitura skimming;
Análise de texto;
Bases de dados: Scopus, CAPES, Google Scholar, BNDES, arXiv, CiteSeerX, ScienceDirect,
SciELO, ACM Digital Library, entre outras;
Software Medeley;
Software FreeMind;
Planilha eletrônica do OpenOffice;
Metodologia cientifica: procedimentos básicos;
Pesquisa bibliográfica;
Fases de uma pesquisa bibliográfica;
Normas ABNT;
Site de visibilidade profissional internacional: ResearchGate;
Revistas: Portal de periódicos de IFSC; Revista Técnico Científica do IFSC; Revista acadêmica:
Ciências agrárias e ambientais; Anais da academia brasileira de ciência; Revemat; SciELO; Revista
Brasileira de Ensino de Ciência e Tecnologia; Revista brasileira de ciência e solo; entre outras;
Qualis;

Instituições de ensino, particulares ou públicas, que também trabalham com pesquisa;
Empresas com grupo de desenvolvimento tecnológico; e
Autônomo na produção científica e tecnológica.

Objetivo Geral: Utilizar ferramentas eficientes na gestão de projetos de pesquisa científica e
tecnológica.
Objetivos Específicos
Conhecer algumas bases de dados;
Conhecer algumas revistas para publicação;
Fazer pesquisas nas bases de dados;
Aplicar filtros de pesquisa;
Organizar a pesquisa e realizar a bibliometria;
Conhecer o portal ResearchGate (https://www.researchgate.net/home);
Conhecer o portal Google Acadêmico (https://scholar.google.com.br);
Conhecer e ter contato com o software LibreOffice/OpenOffice;
Conhecer e ter contato com o software Mendeley;
Conhecer e ter contato com o software FreeMind;
Explorar as potencialidades de softwares na gestão de projetos científicos e tecnológicos;
Importar trabalhos científicos da pesquisa diretamente para o software de gestão;
Importar / exportar referências;
Exportar citações no formato ABNT diretamente do software de gestão; e
Escrever um projeto de pesquisa.

Atividades online, síncronas e assíncronas, mediadas pelo AVEA do IFSC e sem a necessidade de
tutoria.
O professor será o mediador do processo, sugerindo algumas atividades que exploram as
potencialidades dos softwares de pesquisa, as buscas, o uso da planilha eletrônica. Além disso, o
professor disponibilizará alguns materiais para leitura que terão reflexo nas atividades
desenvolvidas.
Os recursos didático-pedagógicos utilizados serão, em sua maioria, tecnológicos. Por ser um curso
na modalidade a distância os recursos de maior frente ao processo de ensino e de aprendizagem
serão o computador, a internet, softwares de pesquisa, o ensino programado, planilhas eletrônicas,
o celular e as vídeo-aulas.
O computador será a ferramenta de maior utilização, onde serão instalados os softwares que serão
analisados bem como as atividades relacionadas ao conhecimento de planilhas eletrônicas.
A internet será utilizada nas atividades de pesquisa, onde serão exploradas algumas bases de
dados e as revistas potenciais para a publicação, além, é claro, de possibilitar os contatos no AVEA.
Como um dispositivo opcional, os alunos que assim desejarem poderão utilizar o celular como uma
ferramenta de pesquisa, já que existe a possibilidade de instalação de alguns dos softwares de
pesquisa, como o Mendeley. Outras potencialidades do celular podem ser exploradas.
As planilhas eletrônicas serão utilizadas para organizar a bibliometria.
O ensino programado será parte de todas as atividades (síncronas e assíncronas).
Algumas vídeo-aulas serão desenvolvidas pelo professor para orientar e/ou esclarecer algumas potencialidades dos softwares e a prática da pesquisa.

Luiz Alberto Radavelli

Contatos:
(48) 9-9655-9874
luiz.radavelli@ifsc.edu.br

Durante o desenvolvimento do curso a avaliação ocorrerá de forma contínua e processual. O
docente deverá acompanhar e verificar, por meio da participação dos estudantes, o desempenho, as
competências e habilidades adquiridas; seus avanços e/ou dificuldades.
A avaliação dos estudantes será realizada como parte integrante do processo educativo e
acontecerá ao longo do curso de modo a permitir reflexão-ação-reflexão da aprendizagem e a apropriação
do conhecimento, resgatando suas dimensões diagnóstica, formativa, processual e somativa.
Desta forma, a avaliação dos aspectos qualitativos compreende o diagnóstico, a orientação e a
reorientação do processo de ensino e aprendizagem, visando à construção dos conhecimentos. Os
instrumentos de avaliação serão diversificados, obedecendo as diretrizes da RESOLUÇAO CEPE/IFSC No
04 DE 16 DE MARÇO DE 2017. Destaca-se:
• Avaliação contínua por intermédio de relatórios semanais, algumas de forma síncronas, outras de
forma assíncronas, e mediaçao pedagogica por meio das tecnologias disponiveis;
• Vários textos serão explorados e orientarão algumas atividades que devem ser resolvidas e
entregues em forma de relatórios. O conjunto desses relatórios constituirá o escopo para o trabalho
final que será o desenvolvimento de um projeto de pesquisa, o qual deverá incluir o uso de tudo
aquilo que foi trabalhado ao longo do curso;
• Um encontro presencial para defesa/socialização do projeto de pesquisa.
Além disso, de acordo com o Art. 41, da nova RDP do IFSC, o resultado da avaliação será
registrado por valores inteiros de 0 (zero) a 10 (dez). § 1o O resultado mínimo para aprovação em um
componente curricular é 6 (seis). § 2o Ao aluno que computar menos de 75% (setenta e cinco por cento) da
carga horária estabelecida no PPC para o componente curricular, será atribuído o resultado 0 (zero). § 3o O
registro parcial de cada componente curricular será realizado pelo professor no diário de classe na forma de
valores inteiros de 0 (zero) a 10 (dez).

Baixar Arquivo
SIGAA | DTIC - Diretoria de Tecnologia da Informação e Comunicação - (48) 3877-9000 | © IFSC | appdocker1-srv1.appdocker1-inst121/10/2021 09:11