Projeto Político Pedagógico

O egresso terá condição de propor e/ou aplicar sistema de manejo de adubação verde de acordo com a
necessidade especifíca de cada situação, levando em consideração os princípios básicos de manejo, as
potencialidades e benefícios das principais espécies utilizadas como adubação verde, de forma a auxiliar na manutenção da capacidade produtiva do solo, na melhoria da qualidade do solo, na proteção ambiental e na produção de alimentos mais saudáveis.

O egresso do curso poderá atuar diretamente na sua propriedade, aplicando os conhecidos, e no caso de alunos do nível médio o curso servirá como uma complementação curricular para atuarem como técnicos no mercado formal de trabalho.

O egresso terá condição de propor e/ou aplicar sistema de manejo de adubação verde de acordo com a
necessidade especifíca de cada situação, levando em consideração os princípios básicos de manejo, as
potencialidades e benefícios das principais espécies utilizadas como adubação verde, de forma a auxiliar na manutenção da capacidade produtiva do solo, na melhoria da qualidade do solo, na proteção ambiental e na produção de alimentos mais saudáveis.

As aulas teóricas em sala serão expositivas e dialogadas, com auxílio de recursos audiovisuais,
contemplando exemplos teóricos comparados com exemplos práticos da rotina dos participantes.
As aulas práticas ou visitas técnicas serão desenvolvidas no campo experimental do IFSC, ou
de instituições parceiras, e ainda quando possível em alguma propriedade agrícola, buscando o contato com a realidade a campo, com objetivo de familiarização dos alunos com as espécies de adubo verde, auxiliandoos na identificação e visualização de características específicas das mesmas, e quando possível, que exercitem algumas técnicas de manejo das espécies de adubos verdes.

Nome do responsável pelo projeto: LUÍS CARLOS VIEIRA
12 Contatos: (047) 3627- 4500
luis.vieira@ifsc.edu.br

As avaliações poderão constar de observação diária dos alunos pelo professor em suas diversas
atividades, testes ou provas escritos, arguições, resoluções de exercícios, atividades práticas, ou outras
formas de avaliação que a prática pedagógica indicar.
No decorrer do período letivo será efetuada recuperação de estudos, sempre que necessário, com a
realização de novas atividades pedagógicas, que possam promover a aprendizagem.
Será obrigatória a frequência às atividades ficando nela reprovado o aluno que não comparecer, no
mínimo, a 75% (setenta e cinco por cento) dessas atividades.
O resultado da avaliação final será registrado por valores inteiros de 0 (zero) a 10 (dez), sendo que o resultado mínimo para aprovação no componente curricular é 6 (seis) e a decisão do resultado final, pelo professor, dependerá da análise do conjunto de avaliações, suas ponderações.

Baixar Arquivo
SIGAA | DTIC - Diretoria de Tecnologia da Informação e Comunicação - (48) 3877-9000 | © IFSC | appdocker3-srv2.appdocker3-inst2 03/08/2020 06:24