Projeto Político Pedagógico

Planeja, implanta, executa e avalia os processos de produção, desde a escolha das
cepas de uva ao produto final. Gerencia os processos de produção e comercialização de vinhos e
derivados. Realiza análise microbiológica, bioquímica, físico-química, sensorial, toxicológica e
ambiental na produção de vinhos e derivados. Supervisiona os processos de produção de vinhos
e derivados. Gerencia os processos de transformações do envelhecimento de vinhos e derivados.
Coordena programas de conservação e controle de qualidade no processo de industrialização de
vinhos e derivados. Gerencia a manutenção de equipamentos na indústria de processamento de
vinhos e derivados. Realiza atividades de escolha e degustação de vinhos e derivados.
Desenvolve, implanta e executa processos de otimização na produção e industrialização de
vinhos e derivados. Desenvolve novos produtos e pesquisa em viticultura e enologia. Elabora e
executa projetos de viabilidade econômica e processamento de vinhos e derivados. Vistoria,
realiza perícia, avalia, emite laudo e parecer técnico em sua área de formação.

Empresas e cooperativas de cultivo, armazenamento e distribuição de uvas, vinhos e
derivados. Indústrias de uvas, vinhos e derivados. Laboratórios para análise de vinhos e
derivados. Restaurantes, bares, hotéis, enotecas e estabelecimentos alimentares. Institutos e
Centros de Pesquisa. Instituições de Ensino, mediante formação requerida pela legislação
vigente.

• Planejar, realizar e monitorar as diferentes etapas e os procedimentos do cultivo da
videira.
• Operar os equipamentos e materiais empregados nos procedimentos vitivinícolas.
• Analisar os processos físicos, químicos, bioquímicos e microbiológicos inerentes à
tecnologia de vinificação.
• Identificar e realizar análise sensorial de vinhos e derivados da uva e do vinho.
• Organizar, dirigir e assessorar procedimentos de controle de qualidade do vinho e
derivados.
• Aplicar a legislação vigente das atividades e dos produtos vitivinícolas.
• Gerenciar o agronegócio da vitivinicultura, considerando sua viabilidade técnica,
econômica, social e ambiental.
• Responder tecnicamente pela indústria enológica e ser perito em provas judiciais.
• Desenvolver pesquisa na

A pratica pedagogica do Curso Superior de Tecnologia de Viticultura e Enologia orienta-se
pelo Projeto Pedagogico Institucional (PPI) do IFSC e pelo Regulamento Didatico-Pedagogico
(RDP). O curriculo do curso se constitui em uma organizaçao de conteudos teoricos e praticos
que tem por objetivo promover a interdisciplinaridade entre ensino, pesquisa e extensão no
processo ensino/aprendizagem, por meio açoes pedagogicas que possibilitem ao aluno a
construçao de seu conhecimento e a aplicaçao dos ja construidos.
Dentro deste contexto, todos e cada um sao sujeitos do conhecer e do aprender, visando à
construçao do conhecimento, partindo da reflexao, do debate e da critica, numa perspectiva
criativa, interdisciplinar e contextualizada. O aluno é desafiado e motivado a buscar e a construir o
seu proprio conhecimento, enquanto ao educador cabe exatamente problematizar, motivar o
carater investigativo do educando, tornando ambos sujeitos de uma relaçao critica e criadora.
No processo de ensino-aprendizagem, interagem cinco elementos fundamentais: aluno,
professor, forma, conteudo e a realidade técnico-cientifica e socioeconomica. O docente que
atuara neste processo deve, além de possuir os conhecimentos teorico-praticos adequados e
estar capacitado pedagogicamente, buscar constantemente a validade de novos conceitos e
interpretaçoes, viver em termos praticos como reflexao critica, conhecer e refletir sobre técnicas e
procedimentos educacionais e entender e aceitar a diversidade do corpo discente.
Buscando a construçao do seu conhecimento, o educando, profissional em formaçao,
precisa conhecer a realidade que ira encontrar, avaliar os problemas apresentados, buscar e
aplicar soluçoes provaveis e, sobretudo, refletir criticamente sobre os resultados. Além disso, em
uma sociedade em constante mudança, o profissional também deve agir proativamente na
melhoria e otimizaçao de processos dentro de sua area de atuaçao, antecipando-se a possiveis
problemas. A pratica de relacionar os conceitos teoricos e praticos para além dos limites da sala
de aula, incentivada desde o inicio do curso, conscientiza os alunos do importante papel
profissional do Tecnologo em Viticultura e Enologia e sua contribuiçao na sociedade.
As praticas pedagogicas e os métodos de ensino utilizados em cada unidade curricular
estão descritas na Tabela 4 e ficam explícitas no respectivo Plano de Ensino, definidos pelo
professor responsavel e aprovados pelo Colegiado do Curso. De uma forma geral, podemos
destacar algumas atividades, tais como:
• Aulas teoricas expositivas e dialogadas;
• Aulas praticas em laboratorios;
• Estudos dirigidos, estudos de caso e seminarios;
• Discussao de artigos cientificos;
• Visitas técnicas em propriedades produtoras de uvas e em vinicolas e empresas afins;
• Trabalhos realizados em grupo;
• Participaçao em eventos e feiras da area;
• Elaboraçao de relatorios;
• Elaboraçao e desenvolvimento de projetos;
• Atividades de extensão;
• Projetos de pesquisa didático-pedagógico;
• Atividades de ensino a distância.
Estas praticas pedagogicas podem ser atendidas em parte ou de forma total na promoçaodo conhecimento e formaçao do profissional, além de promover a problematizaçao e

contextualizaçao dos temas do curso, assegurando a inter-relaçao do tripé ensino, pesquisa e
extensao.
Assim, o curriculo do Curso Superior de Tecnologia em Viticultura e Enologia esta
estruturado em sete semestres, para os quais sao definidos os objetivos e os conteudos
necessarios para a construçao das competencias. Nos primeiros semestres, sao oferecidas
unidades curriculares que fornecem os conhecimentos basicos necessarios para as unidades
mais especificas da area de Viticultura e Enologia.
Desde o primeiro até o sexto semestre, serao ministradas as unidades curriculares
relacionadas à produçao de videiras e seu manejo visando a produçao de uvas de qualidade,
operacionalizaçao e controle de qualidade dos processos de vinificaçao e analise sensorial. Além
disso, com foco para a formaçao de um profissional com perfil empreendedor, durante o curso sao
oferecidas unidades curriculares na area das Ciencias Sociais Aplicadas, que se inter-relacionam
com as unidades especificas para uma visao ampla e completa do papel do tecnologo de
viticultura e enologia no mercado de trabalho.
Desde o primeiro semestre, o aluno conciliara as aulas teoricas, com aulas praticas,
conforme exposto na estrutura curricular do curso. Neste contexto, também é importante para
promover ao maximo a interdisciplinaridade, visto que a pratica permite ao aluno, de modo mais
amplo do que seria possivel em uma unidade curricular individual, a reflexao, discussao e
compreensao dos conhecimentos, alcançando uma visao unitaria e comum do saber. Serao
realizadas reunioes periodicas entre os professores do curso, para debater estratégias visando
estabelecer a melhor integraçao entre as diferentes unidades curriculares. As unidades
curriculares Atividades de Exntesão I, II, III, IV, V e VII, atuarão como pilares para integração entre
os conteúdos das demais disciplinas, associando os ensinamentos dos diferentes núcleos de
conhecimento do currículo.
No quinto e sexto semestres estao listadas as disciplinas eletivas. A sistematica de oferta
destas disciplinas é definida pelo Nucleo Docente Estruturante (NDE) do Curso.
As atividades extraclasse, como as visitas técnicas em propriedades rurais, industrias
vitivinicolas e locais afins, participaçao em eventos, complementam e dinamizam o processo de
aprendizagem, além de proporcionar a integraçao reciproca entre varias unidades curriculares,
levando ao aluno a reflexao e integraçao dos diversos conhecimentos vistos na sala de aula.
No sétimo semestre, é realizado o "Estagio Curricular Supervisionado", onde o aluno
desenvolve um plano de atividades técnico e/ou uma atividade de pesquisa dentro do contexto da
pratica, integrando as habilidades e conhecimentos adquirido durante o curso, desenvolvendo a
capacidade critica de planejamento e estimulando caracteristicas como proatividade e o
empreendedorismo.
Para integralizar a estrutura curricular, além de cursar com aproveitamento todas as
disciplinas e realizar o Estagio, o aluno devera entregar um Relatorio do Estagio, cuja
regulamentaçao é organizada pelo documento orientativo elaborado pelo NDE do Curso, além de
comprovar a participaçao em Atividades Complementares que servirao para garantir uma
formaçao complementar, bem como uma visao holistica da sua area de formaçao.
O resultado deste processo é um egresso preparado para o mercado de trabalho, com
comportamento e entendimento de cidadao autonomo e competente, com capacidade de tomar
iniciativa e empreender projetos inovadores na area de Viticultura e Enologia.

Nome: Jailson de Jesus

Email:enologia.urp@ifsc.edu.br

 

Nome: Evelise zerger

Email:direção.urupema@ifsc.edu.br

 

NomeCarolina Pretto Panceri

Email:depe.urupema@ifsc.edu.br

 

 

Nome: Jailson de Jesus

Email:enologia.urp@ifsc.edu.br

 

Nome: Evelise zerger

Email:direção.urupema@ifsc.edu.br

 

Nome: Carolina Pretto Panceri

Email:depe.urupema@ifsc.edu.br

 



Baixar Arquivo
SIGAA | DTIC - Diretoria de Tecnologia da Informação e Comunicação - (48) 3877-9000 | © IFSC | appdocker1-srv1.appdocker1-inst101/12/2020 21:22