Projeto Político Pedagógico

Profissional capaz de atuar na organização da cozinha, na seleção e no preparo das matérias-primas, elaboração e organização das produções do cardápio. Executar cortes e métodos de cocção, utilizando as práticas de manipulação de alimentos. Operar e manter equipamentos e maquinário de cozinha. Saber armazenar diferentes tipos de gêneros alimentícios, controlar estoque, consumo e custos, com responsabilidade profissional, considerando os aspectos higiênicos-sanitários, sócio-ambiental e histórico-cultural
Técnico em Cozinha, no exercício pleno de suas atribuições, poderá atuar em instituições públicas e privadas, nos seguintes tipos de estabelecimentos: Restaurantes, bares, meios de hospedagem, refeitórios, catering, bufê, cruzeiros marítimos e embarcações (Catalogo de Cursos Técnico/ SETEC).

Competências Gerais do Egresso:

Busca-se desenvolver no egresso as seguintes competências:

         1 - Aplicar as técnicas de recebimento, armazenamento, conservação, cortes e cocção dos
diversos tipos de matérias-primas utilizadas na cozinha.
2. Identificar e utilizar utensílios, equipamentos e estrutura física de cozinha, considerando os aspectos de segurança.
       3. Aplicar os princípios de nutrição, higiênicos sanitários e histórico-culturais na manipulação
      e no preparo de alimentos.
      4. Identificar e aplicar, na cozinha, práticas que minimizam os impactos ambientais.
       5. Auxiliar no planejamento de cardápios, nas compras, no controle de estoques e no cálculo
      dos custos e dos preços de venda.
       6. Agir com visão crítica sobre o mundo do trabalho, reconhecendo o papel social do cidadão
      profissional na sociedade.
         7. Comunicar-se com clareza de forma adequada às situações comunicativas próprias dos
       espaços profissionais da cozinha.
          8. Executar os procedimentos operacionais da produção e apresentação de alimentos de
     acordo com a rotina estabelecida em um restaurante.
           9. Ter consciência histórica aplicada a vida prática profissional, pessoal e cidadã de um
      técnico em cozinha.
  10. Estabelecer relações entre os conceitos de Trabalho e Sociedade e a vida prática     profissional no eixo tecnológico Turismo, Hospitalidadade e Lazer
 
O
Curso Técnico em Cozinha orienta-se pelo Plano de Desenvolvimento Institucional 2015-2019 (PDI) e pelo Regimento Didático Pedagógico do IFSC. O Câmpus Florianópolis-Continente do IFSC desenvolverá uma política de formação permanente para os seus educadores. Através de um conjunto de incentivos que vão deste desenvolvimento de projetos de pesquisa, projetos de extensão, cursos de especialização e aperfeiçoamento e incentivo a pós graduação.
   Durante o curso são propostas reuniões de conselho de classe entre alunos,professores e núcleo pedagógico a fim de alinhar as ações de ensino e aprendizado bem como
levantar apontamentos e melhorias de cunho pedagógico.
O currículo elaborado por competências implica em ações pedagógicas que possibilitem ao aluno a construção de seu conhecimento. Além disso, o espaço constituído na escola possibilita interação permanente entre discentes, docentes e demais servidores de modo que gere ações críticas, reflexivas e construtivas.
O fazer pedagógico dá-se através de atividades em sala de aula com aulas expositivo-
dialogadas, aulas práticas em laboratórios de cozinha de trabalho individual e trabalho coletivo, atividade práticas pedagógicas de extensão, estudos dirigidos, apresentações, seminários e desenvolvimento de projetos. Visitas técnicas/culturais pedagógicas, estudos de caso, levantamento de problemas e busca de soluções para problemas da área de estudo buscam aproximar o profissional técnico do setor de trabalho e da área profissional.
O Curso busca trabalhar questões relacionadas a sustentabilidade em todas os componentes curriculares a fim de que o profissional cidadão tenha pleno conhecimento dos impactos das sua ações profissionais no ambiente no qual esta inserido.
Fabiana Mortimer Amaral e Nicole Pelaez, fabiana@ifsc.edu.br e nicole@ifsc.edu.br
(48) 91268509 (47) 99930016.

Avaliação da aprendizagem: avaliação como ato diagnóstico e como processo contínuo tem por objetivo a inclusão, subsidiando ações que viabilizem tanto o domínio técnico como o domínio dos demais aspectos relevantes à formação do cidadão. Serve para indicar avanços e dificuldades na ação educativa, devendo subsidiar a reflexão da prática pedagógica. De acordo com o exposto na Resolução 041/2014/CONSUP, que dispõe sobre o Regulamento Didático Pedagógico (RDP), os instrumentos de avaliação serão diversificados e deverão constar no plano de ensino do componente curricular, sempre estimulando o aluno à pesquisa, reflexão, iniciativa, criatividade, laboralidade e cidadania. Entre os princípios considerados pela Instituição, e em consonância com o Regimento Didático Pedagógico (RDP) do IFSC, a avaliação prima pelo caráter diagnóstico e formativo devendo ser processual, somativa, continuada e diversificada, consistindo em um conjunto de ações que permitam recolher dados, visando à análise da constituição das competências por parte do aluno, previstas no plano de curso. O processo avaliativo integra o conjunto de conhecimentos e habilidades, conforme descrito nas matrizes curriculares, e de atitudes gerais, conforme descrito:

- Postura ética e crítica em relação aos temas e conteúdos abordados;

- Assiduidade e pontualidade nas aulas;

- Participação nas aulas e empenho nas atividades propostas;

- Iniciativa, disponibilidade, criatividade e organização;

- Trabalhos em grupos, compartilhamento de responsabilidades;

- Respeito às diferenças;

- Respeito à comunidade acadêmica e zelo pelo patrimônio escolar.

São consideradas funções primordiais da avaliação:

- obter evidências sobre o desenvolvimento do conjunto de conhecimentos, habilidades e atitudes, visando a tomada de decisões sobre o encaminhamento dos processos de ensino-aprendizagem e a progressão do aluno para o semestre seguinte;

- analisar a consonância do trabalho pedagógico com as finalidades educativas previstas no Projeto Pedagógico do Curso.

- estabelecer previamente, por unidade curricular, critérios que permitam visualizar os avanços e as dificuldades dos alunos na constituição das competências.

Os critérios servirão de referência para o aluno avaliar sua trajetória e para que o professor tenha indicativos que sustentem tomadas de decisões sobre o encaminhamento dos processos de ensino e aprendizagem e a progressão dos alunos. Os registros das avaliações são feitos de acordo com o estabelecido no RDP. O registro, para fins de documentos acadêmicos, será efetivado ao final de cada semestre letivo, apontando a situação do aluno no que se refere à constituição de competências, em diário de classe e no sistema acadêmico, conforme nomenclatura prevista no RDP. A partir da avaliação efetuada pelo professor, serão realizadas avaliações coletivas em reuniões que terão o caráter de avaliação integral do processo didático-pedagógico em desenvolvimento no Componente Curricular. As avaliações coletivas envolverão os professores e os profissionais do núcleo pedagógico. Esses encontros serão realizados, pelo menos, em dois momentos institucionalizados como os Conselhos de Classe Intermediário (na metade do semestre), e Conselho de Classe Final (no encerramento do semestre).As atividades de avaliação acontecerão durante todo o processo de ensino-aprendizagem, valorizando o crescimento do aluno qualitativa e quantitativamente, com a previsão de recuperação paralela de conteúdos e avaliações ao longo do semestre. A recuperação de estudos deverá compreender a realização de novas atividades pedagógicas no decorrer do período letivo, que possam promover a aprendizagem, tendo em vista o desenvolvimento das competências. Ao final dos estudos de recuperação o aluno será submetido à avaliação, cujo resultado será registrado pelo professor. Para a aprovação o aluno deverá atingir, no mínimo, 75% de frequência em cada Unidade Curricular e nota miníma para aprovação 6,0 (seis)

Baixar Arquivo
SIGAA | DTIC - Diretoria de Tecnologia da Informação e Comunicação - (48) 3877-9000 | © IFSC | appdocker1-srv1.appdocker1-inst101/12/2020 18:05