Projeto Político Pedagógico

Os egressos estarão aptos a formalizar e aprimorar seus atuais empreendimentos. Além disso, pelo estímulo do curso e contato com outros colegas já atuando no mesmo ramo, espera-se fomentar e preparar os discentes para desenvolverem e atuarem em cooperativas de Economia Solidária.

Os egressos estarão aptos a formalizar e aprimorar seus atuais empreendimentos. Além disso, pelo estímulo do curso e contato com outros colegas já atuando no mesmo ramo, espera-se fomentar e preparar os discentes para desenvolverem e atuarem em cooperativas de Economia Solidária.

As competências que se pretende desenvolver nos alunos do curso, respeitando-se as particularidades individuais, são as seguintes:
a) Compreensão das vantagens de regularização de um empreendimento e dos passos necessários para realizá-la;
b) Capacidade de compreender as principais variáveis do mercado em que atua;
c) Capacidade de compreender os principais elementos financeiros do seu negócio e estabelecer preços competitivos e lucrativos;
d) Capacidade de gerir os investimentos e reinvestimentos necessários para seu negócio;
e) Capacidade de se relacionar com seus clientes de modo a satisfazê-los da melhor forma possível, ao menor custo, de forma ética e responsável social e ambientalmente;
f) Capacidade de se relacionar com seus fornecedores de forma a manter baixos seus custos de aquisição e estabelecer relações de parceria duradouras;
g) Capacidade de atuar de forma coletiva e cooperativa, segundo os preceitos da economia solidária;
h) Capacidade de compreender os tributos envolvidos em seu negócio.

A metodologia empregada nas aulas será baseada em três momentos pedagógicos: Problematização, Organização e Aplicação.
No primeiro momento será feita uma problematização do conhecimento. Para isso será levantada uma questão, abrindo a discussão em sala sobre um tema proposto. A problematização tem como objetivo fazer a ligação do conteúdo com situações reais que os alunos conhecem e presenciam. Em um segundo momento ocorrerá a organização do conhecimento. Neste momento, haverá a sistematização do conhecimento necessário para a compreensão do tema e da problematização inicial, sob a orientação do professor. Dessa forma, o aluno irá comparar seu conhecimento com o conhecimento científico para, a partir daí, melhor interpretar as situações
propostas. Por fim, no terceiro momento ocorrerá a aplicação do conhecimento. Este momento destinar-se-á a abordar sistematicamente o conhecimento que virá sendo incorporado pelo aluno, para analisar e interpretar tanto as situações iniciais que determinam o seu estudo, como outras situações que não estejam diretamente ligadas ao motivo inicial, mas que são explicadas pelo mesmo conhecimento.

Nome do responsável pelo projeto:
Prof. Paulo César Machado

Nome Coordenador do curso:

Cleverson Luiz Rachadel.

O sistema de avaliação do processo de ensino aprendizagem será realizado de acordo com as normas estabelecidas no Regimento Didático Pedagógico (RDP) do IFSC, enfatizando-se o aproveitamento dos alunos nas dinâmicas em sala e no desempenho dos trabalhos práticos propostos.

Baixar Arquivo
SIGAA | DTIC - Diretoria de Tecnologia da Informação e Comunicação - (48) 3877-9000 | © IFSC | appserver4.srv4inst1 17/08/2019 18:57