Projeto Político Pedagógico

O curso é voltado a todos (alunos, servidores e comunidade externa) que tenham o
ensino fundamental completo, tenham conhecimento prévio de língua inglesa (tenham
estudado ou tido contato anteriormente) e que queiram aprimorar seus conhecimentos de
produção oral na língua para que possam participar de diferentes situações comunicativas
em ambientes de trabalho e lazer.

A região de Garopaba tem se destacado cada vez mais como uma área forte no setor do
turismo. Nesse contexto, os profissionais que apresentam formação em língua estrangeira na
região terão mais condições de se colocar no mercado de trabalho local com mão de obra
qualificada, agregando valor não apenas no nível profissional às empresas em que atuam, mas
também pessoal, já que têm a possibilidade de ampliar o contato com pessoas de outras culturas
e de mudar sua visão de mundo.
O curso é destinado aos profissionais que pretendem atuar ou já atuam no trade turístico
de Garopaba, Imbituba e região, os quais lidam diretamente com o público.  O profissional deve
estar apto, ao final do curso, a estabelecer um vínculo comunicativo oral e escrito – nível
intermediário – com falantes estrangeiros, atendendo-os de maneira eficaz e adequando sua
linguagem às diversas situações discursivas quando necessário.

Competências dos egressos:
a) Manter diálogos em língua estrangeira em ambientes de trabalho, tais como falar ao telefone,
apresentar-se, escrever relatórios, tomar decisões, participar de reuniões e entrevistas de
emprego, etc.
b) Ser capaz de compreender e produzir orais e escritos em língua estrangeira na área de turismo.
c) Ter domínio das estruturas gramaticais e vocabulário voltados às diferentes situações de trabalho.

A metodologia do curso FIC Conversação em Inglês inclui aulas expositivo-dialogadas;
visitas técnicas aos meios de hospedagem, conduzidas por falantes da língua estrangeira, quando
possível; aulas práticas em que os alunos simulam uma situação comum ao setor turístico;
atividades pedagógicas de compreensão e produção dos diferentes gêneros textuais relativos ao
trade turístico. Também estão previstas atividades individuais e em grupo de pesquisa sobre
situações cotidianas do trade turístico e da cultura da língua. Além disso, estão previstas palestras
com moradores da região provenientes de outros países, como forma de propiciar a interação com
falantes nativos de outras culturas. As aulas buscam promover situações reais de comunicação,
nas quais o aluno faz uso de seu conhecimento prévio do idioma, incorporando gradativamente a
ele novos conhecimentos. Ademais, as conquistas e realizações do aluno, tanto no plano
individual quanto no coletivo, serão enfatizadas, valorizando sua autoestima e o ambiente de
aprendizagem. Enfim, a metodologia busca promover uma ação pedagógica de valorização do ser
humano, da natureza e da sociedade, visando à profissionalização calcada na ética, na
sustentabilidade e no respeito ao turista.

Caroline Chioquetta Lorenset e Marimar da Silva
 Contatos: caroline.lorenset@ifsc.edu.br, (48) 3354-0868; (48) 9603-3886
 marimar.silva@ifsc.edu.br, (48) 3206-4146; (48) 9924-8285

A avaliação do processo de ensino-aprendizagem ocorrerá de forma gradual e contínua.
Serão avaliadas as atividades realizadas e o comprometimento do aluno durante o percurso das
aulas, considerando seu crescimento e desenvolvimento. Essas atividades são compostas por
atividades práticas, leituras, testes e realização de trabalho final.
Por se tratar de um curso voltado para o desenvolvimento da competência comunicativa
em língua estrangeira, com ênfase na produção e compreensão oral, os alunos serão avaliados
pelo envolvimento e produção em sala de aula. Dentro dessa perspectiva, os seguintes itens
serão observados durante o curso: assiduidade, participação, cooperação, autonomia,
pontualidade, respeito e cumprimento das tarefas solicitadas. Serão também realizadas duas
avaliações escritas e duas orais.
Para cada tipo de avaliação, está previsto a aplicação de notas de 0 (zero) a 10 (dez),
lembrando que nota inferior a 6 (seis) implica reprovação, caso o estudante não consiga elevar
seu conceito nos trabalhos de recuperação. Ao final do curso o aluno será considerado apto/não
apto. Também implica reprovação a presença inferior a 75% das aulas. Caso o aluno necessite de
auxílio e acompanhamento durante o curso, haverá horário de atendimento previamente
agendado com o professor.

Baixar Arquivo
SIGAA | DTIC - Diretoria de Tecnologia da Informação e Comunicação - (48) 3877-9000 | © IFSC | appdocker1-srv1.appdocker1-inst107/08/2020 01:32